Peso excessivo compromete a suspensão do veículo. Qual o peso que pode transportar?

Peso excessivo carros

O motorista deve ficar atento e respeitar limite de carga recomendado para cada veículo

Uma dúvida comum entre motoristas é como aumentar a vida útil e não comprometer os amortecedores e demais itens da suspensão. Quando se trata de carros comerciais, o cuidado deve ser redobrado, visto que frequentemente as bagageiras são sobrecarregadas. Diante deste cenário, o especialista Juliano Caretta da Monroe, líder mundial no desenvolvimento e fabricação de amortecedores, oferece algumas dicas.

É fundamental respeitar o limite de carga do veículo. Cada modelo possui uma suspensão que trabalha conforme a característica de direção definida pela marca, com o compromisso de oferecer segurança, associada à melhor condição de controlo e conforto. “Se o peso for excessivo elevará consideravelmente o risco de acidentes, colocando em perigo os ocupantes”, explica Juliano, coordenador de Testes Técnicos da Monroe.

Outra orientação é acomodar a carga de maneira uniforme. O truque evita que o carro fique instável ao fazer curvas ou em estradas irregulares. “Além de estar com o sistema de suspensão em ordem, é fundamental que o motorista não exceda o peso da bagagem e a distribua regularmente. Desta forma, os amortecedores vão trabalhar equilibrados e em conjunto”, ressalta o especialista.

A suspensão sobrecarregada ainda pode causar balanço excessivo, produzindo oscilações no feixe de luz dos faróis, ofuscando a visão do condutor que trafego no lado oposto. A situação pode resultar em graves acidentes, obviamente muitos dos carros atuais tem a regulação da altura de faróis para isto não acontecer mas verifica-se que os condutores não ajustam as luzes.

O motorista também deve verificar a calibragem dos pneus, que são os primeiros componentes da suspensão a absorver os impactos e oscilações, transmitindo os movimentos a todo conjunto. Se os pneus estiverem desgastos ou descalibrados, haverá uma alteração significativa no comportamento da suspensão, aumentando o risco de desastres.

peso de carros - CS

Revisão do sistema de suspensão

O sistema de suspensão é um dos principais itens de segurança automóvel. O amortecedor controla a movimentação das molas da suspensão e mantém os pneus em contato permanente com o solo, proporcionando estabilidade, segurança, conforto e boa manobrabilidade. A recomendação da Monroe é realizar a revisão dos amortecedores e das demais peças do sistema no máximo a cada 10.000 quilómetros, quando perceber qualquer problema na suspensão ou, ainda, conforme especificações do fabricante, se for constatado defeito, a substituição deverá ser providenciada imediatamente.

“É importante salientar que o período de troca pode variar de acordo com as condições de uso do automóvel. Veículos que circulam em estradas bem pavimentadas tendem a apresentar menor desgaste do que os que circulam por pistas irregulares. Ou seja, a vida útil dos componentes está diretamente ligada às condições de uso do carro”, enfatiza o coordenador.

A este título, importa recordar os pesos brutos (o conjunto da tara e da carga que o veículo está autorizado a transportar ) máximos autorizados para a circulação dos veículos :

1 – Peso bruto máximo para veículos de:

a) Dois eixos: 19 t;

b) Três eixos: 26 t;

c) Quatro ou mais eixos: 32 t.

 

2 — Peso bruto máximo para conjunto veículo tractor-semi-reboque de:

a) Três eixos: 29 t;

b) Quatro eixos: 38 t;

c) Cinco ou mais eixos: 40 t;

d) Cinco ou mais eixos transportando dois contentores ISO de 20’, ou um contentor ISO de 40’: 44 t.

 

3—Peso bruto máximo para automóvel pesado de passageiros articulado de:

a) Três eixos: 28 t;

b) Quatro ou mais eixos: 32 t.

 

4—Peso bruto máximo para conjunto veículo motor-reboque de:

a) Três eixos: 29 t;

b) Quatro eixos: 37 t;

c) Cinco ou mais eixos: 40 t;

d) Cinco ou mais eixos transportando dois contentores

ISO de 20b: 44 t.

 

5—Peso bruto máximo para reboques de:

a) Um eixo: 10 t;

b) Dois eixos: 18 t;

c) Três ou mais eixos: 24 t.