Sistemas de ajuda à condução: para que servem?

autonomous-emergency-brakingOs automóveis estão cada vez mais recheados de tecnologia destinada a auxiliar a condução e a prevenir a ocorrência de acidentes de viação. Fazemos um apanhado deste tipo de tecnologias que mais estão presentes nos veículos.

Os sistemas de segurança ativa disponíveis nos automóveis são assim designados porque são sistemas que, de forma ativa, atuam no sentido de prevenir ou evitar os acidentes, entrando em ação em situações de emergência, antes do acidente se dar. Já a segurança passiva é o conjunto de tecnologia a que atua de forma direta na proteção dos ocupantes em caso de acidente, como é o caso dos airbags, da própria deformação estrutural do carro, dos encostos de cabeça ou dos cintos de segurança (e dos cintos de segurança ativos que reforçam a retenção dos ocupantes devido à ação de motores que esticam o cinto automaticamente em caso de perigo para uma máxima proteção). Nesta abordagem, incidiremos especialmente nas tecnologias de segurança ativa – as que tentam prevenir o acidente.

Anti-bloqueio de travagem (ABS)
abs

O sistema anti-bloqueio de travagem (ABS) destina-se a garantir que as rodas do veículo não bloqueiem numa travagem repentina. Num carro equipado com ABS, cujo condutor trave com força, os pneus não vão de rastos; a grande virtude disso é permitir que o condutor vire a direção enquanto é efetuada a travagem, desviando-se do obstáculo que tem diante de si. Com o ABS, o condutor consegue manter o controlo sobre a viatura e que o veículo lhe obedeça.

 

Assistência à travagem (BAS)
Print

A Assistência à travagem (BAS) mede a velocidade com que é aplicado o pedal de travão, aumentando a pressão da travagem quando o condutor faz uma travagem de emergência (porque vários estudos concluíram que o esforço aplicado pelo condutor no pedal do travão pode não ser o suficiente durante todo o tempo que demora uma travagem). Também quando se dá uma travagem de emergência, é habitual os quatro piscas serem automaticamente ligados para avisar os restantes veículos que está a ocorrer uma travagem forçada.

 

Distribuição da força de travagem (EBD)
ebd

A Distribuição da força de travagem (EBD) faz, como o nome indica, a distribuição “inteligente” da força de travagem para cada roda, em função da tração disponível por roda, a qual também é influenciável pela carga transportada. O objetivo é maximizar a eficácia da travagem.

 

Sistema de controlo de tração (TCS ou ARS)
tcs

O sistema de controlo de tração (TCS, do inglês Traction Control System) também conhecido por ASR (de Anti Slip-Regulation) deteta as rodas que estão a derrapar ou no ar, reduzindo o binário que se está a desperdiçar, transmitindo-o para as rodas com mais atrito. Este sistema facilita a progressão do veículo em pisos com neve, gelo ou molhados. Em complemento, o veículo pode ter o EDS (Electronic Dynamic system) que funciona até 40 km/h e evita que no arranque o carro patine, ao aplicar os travões na roda que está em perda para a aderência ao pavimento ser restabelecida pela outra roda motriz.

 

Controlo Eletrónico de Estabilidade (ESP)
esp

O ESP utiliza os sensores do ABS e do TCS para corrigir a trajetória de um veículo e evitar que o carro se despiste ou derrape. Medindo a aceleração e a posição do volante, o sistema atua em cada roda, travando-a propositadamente para corrigir anomalias na trajetória e ajudar a evitar que ocorra um peão por uma excessiva rotação do carro, por exemplo.

 

Cruise control e limitador de velocidade
cruise-control-ativo

O “cruise control” ou “regulador automático de velocidade de cruzeiro” permite que o condutor programe a velocidade constante a que deseja que o veículo siga. Representa comodidade e na evolução que esta tecnologia tem tido e está presente nos automóveis, representa também um acréscimo de segurança, já que o “cruise control” pode também ser inteligente e adaptativo: neste caso, o “cérebro” do carro, ora trava, ora retoma a velocidade programada, em função dos veículos que lhe aparecem pela frente e da distância de segurança que o condutor previamente programou o seu “cruise control”. O “limitador de velocidade” permite estabelecer uma velocidade máxima que não deseja ultrapassar. Em jeito de lembrete, quando essa velocidade é excedida, é disparado um aviso sonoro para o condutor se lembrar que está acima da velocidade que definiu.

 

Ajudas ao arranque: a subir e a descerhill-start-assist
hill-descent-control

A ajuda ao arranque em plano inclinado (Hill Start Assist – na primeira imagem) é uma assistência para facilitar o ponto de embraiagem numa subida. O sistema impede que o carro descaia quando o pedal de travão é libertado, em inclinações superiores a 3%, estabilizando o carro durante cerca de dois segundos. Do mesmo modo, para descidas íngremes, existe o Hill Descent Assist (representado na segunda imagem), que trava o carro para evitar que ele embale de forma desgovernada.

 

Head-Up Display

????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????

O Head-Up Display projeta na parte interior do para-brisas ou numa placa transparente situada diante do automobilista as informações essenciais relacionadas com a condução, como sinais de trânsito e as indicações da navegação, por exemplo. Com isto, o olhar do condutor é dirigido para a frente. O automobilista fica mais concentrado na estrada.

 

Alerta de Transposição Involuntária de Linha (AFIL)
afil

O Alerta de Transposição Involuntária de Linha utiliza as informações recolhidas por sensores de infravermelhos orientados para o solo para detetar a transposição dos traços contínuos e descontínuos. Quando o veículo transpõe um traço inadvertidamente (sem o condutor faça pisca), o sistema aciona um alerta para o condutor.

 

Deteção de baixa pressão de pneuspressao-pneus

A deteção de baixa pressão mede a pressão de cada um dos quatro pneus graças a sensores (situados em cada pneu). Quando um dos pneus ficar abaixo da pressão pré-definida ou recomendada, é apresentada uma informação visual no ecrã multifunções.

 

Luzes direcionaisluzes-direcionais

As luzes direcionais ou adaptativas aumentam o campo de visão, pois seguem o ângulo de viragem do veículo, o que permite que o automobilista veja mais cedo o perfil da estrada quando faz uma curva, por exemplo.