Beleza traiçoeira

DSC_0310

A estrada onde mais circulo todos os dias está ainda mais linda nesta época do ano, cheia de flores, de cor amarelo vivo, todos adoram olhar para o manto que se estende desde um lado ao outro da estrada, porém esta é uma beleza traiçoeira.

Estas flores provêm de umas árvores protegidas que existem, ao longo de toda esta rua, tem o nome comum de acácia draco, cuja denominação científica é Tipuana tipu, e são originárias da Argentina e da Bolívia. Conheça a árvore e conheça a beleza traiçoeira que as flores possuem.

Conhecendo a árvore

Trata-se de uma árvore de folha caduca e é muito comum na Madeira, sendo possível visualiza-la desde o nível do mar até mais de 600 metros de altitude na costa sul, na costa norte da ilha não é tão comum, devido ao clima mais frio dessa encosta.

É uma espécie de árvore usada essencialmente para efeitos decorativos, devido à beleza, forma e profusão das flores, muito coloridas e também pela sombra que proporciona. As flores estão dispostas em grupos, formando aglomerações idênticas a cachos, são de uma cor amarela muito chamativa, as pétalas são enrugadas.

 

Tipuana tipu

Aquando da floração toda a copa da árvore fica coberta de flores, que pouco a pouco vão caindo, e são milhares, cobrindo o pavimento com um bonito tapete amarelo. O fruto consequente é uma cápsula com uma só semente e uma membrana em forma de asa que lhe permite ser mais facilmente levada pelo vento, descendo em rotação para o solo.

Limpeza urbana

Mas as flores cuja beleza tanto chama a atenção, também criam os seus problemas, devido à quantidade e à cobertura que conseguem, tanto do asfalto, como do passeio, provocam uma falta de aderência geral, criando problemas tanto a automóveis como a peões.

Cientes deste fato, durante os dias úteis, os funcionários da camara municipal procedem à varredura das superfícies, quase todos os dias, nos picos de floração, que ocorre de junho a agosto, e em menor número de dias nos outros períodos adjacentes.

A grandiosidade das árvores é facilmente identificável e visível no Google Maps, apesar de serem imagens datadas de Novembro de 2009, um dos anos onde ocorreu uma das maiores podas dos ramos inferiores e um desbaste significativo do volume das copas na primavera, as arvores não deixam de ser imponentes.

rua pedro josé de ornelas GOOGLE MAPS

Estas árvores estão mais adaptadas, até pela sua origem, aos locais mais quentes, o seu crescimento é muito rápido e atinge grande desenvoltura rapidamente. No Funchal, as ruas mais conhecidas que são ornamentadas por esta espécie são a Rua Pedro José de Ornelas, também vulgarmente conhecida como Pena e a Avenida Zarco.

A Beleza traiçoeira

As viaturas que circulam nestas vias, geralmente, têm problemas quando existe ainda humidade no chão devido ao sereno acumulado durante a noite que, junto com as flores, cria uma camada resvalante que reduz o atrito dos pneus com o alcatrão, provocando geralmente só sustos para os condutores que estreiam o tapete de flores.

Nos fins de semana vejo muitos turistas, e locais também, a fotografar este cenário magnífico, porém, também já vi diversos casos de pessoas que circulando no passeio escorregam e caem de forma violenta no chão, tendo já ocorrido diversas fraturas,  muitas escoriações e outra lesões.

A circulação de peões nas passadeiras também é crítica ao raiar do dia, pelo mesmo motivo que o é para os automobilistas, com a agravante de nas passadeiras a tinta ser ela própria uma superfície de contacto já com o atrito reduzido por natureza e que reduz-se ainda mais com as folhas e humidade acumulada.

Porém quando o condutor é inexperiente perante este tipo de situação, ou está desatento, o calafrio porque passa quando perde o controlo momentâneo naquela rua serve para passar a ter outro tipo de atenção na condução, pois a rua tem uma inclinação acentuada, especialmente no topo da rua.

 

Foto | Que carro escolho?, Jan Smith e Google Maps