Estão aí os semáforos que “falam” para melhorar a segurança rodoviária



A Volkswagen e a Siemens uniram esforços para melhorar a segurança rodoviária de todos os utilizadores da via. O seu novo projeto inclui o últimos avanços tecnológicos para garantirem que, no futuro, os veículos podem comunicar com os semáforos, conseguindo que os cruzamentos se tornem mais seguros, tanto para os veículos como para os peões e ciclistas.

Este serviço pretende melhorar consideravelmente a mobilidade pelas zonas urbanas já que os veículos poderão ligar-se com outros veículos Car2x e a partir daqui com as infraestruturas, através da tecnologia WLANpn para perceber qual o seu ambiente. Não obstante, ainda se encontram em fase de testes, pelo que, para já, apenas funcionam na localidade alemã de Wolfsburgo.

Como funcionam?

O projeto consiste no facto de que os semáforos sejam capazes de transmitir as suas fases a todos os veículos e avisem-nos das várias incidências que existem na estrada. Por exemplo, foram pensados para que possam avisar o veículo e, logo o condutor, de que todos os semáforos sucessivos estão verdes ou vermelhos. Desta forma, evitar-se-ia uma travagem ou uma aceleração desnecessária, reduzindo-se consequentemente o consumo de combustível.
Todos os cruzamentos desta estrada de Wolfsburgo na qual estão a fazer-se testes, contam com sensores que detetam peões e ciclistas. O objetivo é que sejam capazes e perceber todos os imprevistos e transmitir essa informação ao veículo antecipadamente para evitar riscos.

Mais um passo no seguimento da condução autónoma

Atualmente, os últimos modelos desenhados pelas marca incluem numerosos sistemas de ajuda à condução. Trata-se de criar veículos mais seguros e, inclusivamente, conseguir que possam atuar de forma autónoma para evitar acidentes. Mas, este novo projeto, chega mais longe em termos de inteligência artificial; consegue-se mais precisão ao utilizar sensores análogos ao veículo. Algo que, ao mesmo tempo, dá apoio ao objetivo da UE, estabelecendo uma marca vinculativa para a condução conetada em rede.

Fotos: VW e Siemens