Antecipe os perigos na estrada

Quando ao volante de um veículo o condutor necessita de estar atento a tudo o que o rodeia, deve ter a noção que em qualquer deslocação o foco principal deverá ser a segurança. Na estrada, a atenção deve ser repartida entre diversos detalhes.

Considere uma abordagem diferente, veja como poderá antecipar os perigos na estrada para que consiga chegar a bom porto. Perceba como pode melhorar as suas hipóteses para que consiga ficar incólume aos perigos naturais da circulação em estrada. Seja cauteloso e perspicaz.

As distrações são a principal causa de acidente

Se o condutor se focar somente na estrada, deixará para segundo plano os peões que circulam na berma. Caso algum apresente um comportamento errado, nunca será percebido. Essa pessoa poderá ser a causadora do seu envolvimento num possível acidente.

Os animais são também causadores de acidentes, por motivo idêntico ao indicado acima para os peões. Os animais podem cruzar a estrada de forma aleatória. Preveja essa eventualidade e adeque a sua condução à situação.

Deve agir sempre em antecipação, planeando a sua trajetória. Se possível dando mais espaço desse lado da estrada, desde que não o coloque em risco. Seja consciente da sua segurança e dos demais utentes da via quando conceder essa margem de manobra a si próprio.

Antecipe os perigos na estrada

Antecipar é agir quando espera que algo aconteça, ou possa acontecer. Quando um perigo na estrada faz com que desacelere, mude a direção ou pare. Só consegue antecipar o que pode acontecer fazendo uso da informação disponível no momento. Para fazer isso, efetivamente, precisa estar constantemente ciente do que se passa ao seu redor.

Mantenha seus olhos sempre em movimento. Preste atenção à distância de segurança. Tente e veja todo o “cenário”, não permita que seus olhos sejam atraídos apenas para uma zona. Olhar mais adiante vai permitir que veja todo o cenário em antecipação. Assim, terá mais tempo para lidar com qualquer risco que se possa aproximar.

Preste atenção aos outros utentes da estrada, à sinalização efetuada pelos outros. Já agora, preste especial atenção se o condutor que o precede não sinaliza as manobras. Respeite a sinalização rodoviária e marcações na via. Esteja consciente do tipo e estado da estrada onde circula.

Nas horas de ponta o trânsito aumenta e normalmente a paciência diminui. Todos correm mais riscos, quer sejam condutores ou peões. A pressa pode ser para se deslocar para o trabalho, para tomar uma refeição ou para ir buscar as crianças.

Tenha atenção a elementos com maior potencial de perigo

No caso das crianças, particularmente as mais pequenas, saiba que não são boas a julgar o quão longe está um carro e podem dirigir-se para a estrada de forma inesperada. Quando circular perto de escolas, esteja atento a estes perigos.

Os carros estacionados podem esconder uma grande quantidade de perigos potenciais. Por exemplo, alguém que atravessa a rua por entre os veículos estacionados. Estes casos são especialmente perigosos quando se tratam de pessoas de baixa estatura, ou de veículos altos.

Nas zonas de obras os trabalhadores podem estar na faixa de rodagem a efetuar reparações. As vias podem ser reduzidas na sua largura ou suprimidas algumas faixas. As prioridades podem ser alteradas ou até o lado em que circulam as viaturas pode ser mudado.

Caso se depare com circunstâncias diferentes do habitual verifique como é que os outros circulam. Verifique as condições do tráfego. O que os outros utilizadores da estrada estão a fazer? Precisa de diminuir, ou aumentar, a velocidade? Precisa de mudar de faixa?

Mais perigos na estrada

Quando circula na via pública pergunte-se se o condutor do carro que está à espera no cruzamento o viu? Estabeleça sempre contacto visual, quer quando se apresenta como condutor ou como peão.

Todos devem ter especial atenção nos cruzamentos, especialmente nos cruzamentos sem sinalização. Verifique todos os lados. Tome atenção aos peões. Esteja preparado para esperar um pouco mais quando atravessam os idosos ou indivíduos com deficiência motora.

Os ciclistas também devem ter atenção ao circular na estrada. Mesmo em ciclovias devem estar atentos, redobrando a atenção quando a ciclovia onde circulam cruza alguma estrada. Os outros automobilistas devem respeitar as distâncias legais para efetuar as manobras de ultrapassagem aos veículos de duas rodas.

Devido à menor proteção os condutores de veículos de duas rodas são sempre das vítimas que mais sofrem nos acidentes. Por isso deveriam ser dos que mais cuidados têm ao circular. Em especial ao passar entre os automóveis, na aproximação às passadeiras e ao circular durante a noite.

Seguir muito colado atrás do veículo da frente implica diminuir a distância de segurança. Implica também uma redução significativa da sua visão para a frente. Ao circular numa estrada desconhecida tente olhar para as fileiras de árvores ou postes ao longo da estrada. Geralmente o seu alinhamento serpenteia ao longo da estrada e serve para indicar a aproximação de uma curva.

Independentemente do conhecimento da zona onde circula, viajar a velocidades elevadas, aumenta o risco. Porque se torna muito mais difícil antecipar o que pode acontecer e a capacidade de reagir atempadamente desvanece-se.

Ao conduzir de noite, com mau tempo ou com nevoeiro também deverá aumentar a margem para reagir por antecipação. Tenha consciência que nem sempre tudo é previsível. Nem sempre todos os riscos podem ser antecipados, mas estar atento e prevenido ajuda.

Foto | Pedro