Transportar os animais de forma segura nas férias

Com as viagens de férias, muitos animais de estimação também mudam temporariamente de casa. Mas nem sempre os seus donos tomam as precauções adequadas no transporte.

Se o condutor e demais passageiros do veículo devem utilizar o cinto de segurança, também os animais de estimação devem ser transportados de forma tão segura quanto possível. Mas será que sabe como transportar corretamente o seu gato ou cão no carro? 
Regra de ouro é que os animais não devem viajar à solta.
Isso constitui não apenas uma ameaça à sua própria integridade física, como, inclusive, representa um perigo para todos os que viajam consigo no carro:
a) numa travagem de emergência ou até num embate o animal é projetado contra os passageiros. Resultado: pode ferir-se e pode ferir com gravidade os ocupantes da viatura;
a) a natural curiosidade do animal pode levá-lo a invadir o campo de manobra ou de visibilidade do condutor. Com isso, o animal pode ser causa de um acidente rodoviário.
Assim, para garantir a viagem segura dos animais de estimação em automóveis é aconselhado que adquira sistemas próprios de retenção e transporte.

Sistemas de retenção próprios

Qualquer loja de produtos para animais tem este género de dispositivos, os quais vão desde suportes acoplados ao cinto de segurança até caixas dos mais variados tamanhos (apropriado ao seu peso e estatura) e métodos de fixação.

Levar animal ao colo: perigoso!

Levar o animal ao colo é uma péssima ideia. Numa travagem repentina, não irá conseguir segurar o gato ou o cão. Deste modo, mediante a força com que ele for projetado e a a velocidade de rolamento, o animal pode sofrer sérias lesões e causar também lesões graves a outrém. Pode morrer e pode matar, em função da força do impacto. Por isso, não confie na ideia de que será capaz de o segurar em qualquer ocasião.

Paragens regulares

Importante é também fazer paragens regulares durante a viagem. O objetivo é que os animais possam apanhar ar e fazer as suas necessidades fisiológicas. 
Se escolher transportar o seu animal numa caixa, deve ter em atenção que essa caixa deve estar bem acondicionada. Mesmo que a coloque na bagageira, no chão junto aos pés ou sobre o banco, deve sempre complementar essa proteção com o cinto de segurança ou algum tipo de cinta de fixação.
Um animal mal transportado à solta pode valer-lhe uma coima. De acordo com o Código da Estrada, pode pagar de 60 a 600 euros.