Artigos na etiqueta bicicleta

Bicicletas e automóveis – facilitar a coabitação

Bicicletas e automóveis - será possível a coabitação?

Bicicletas e automóveis, como é a sua coabitação na estrada? A resposta vamos dár-lha neste post. Tratam-se de veículos que têm cada vez mais de saber coabitar, uma vez que a utilização de veículos de duas rodas movidos a pedais se tornou uma moda e uma forma de estar na vida.

As bicicletas são veículos mais vulneráveis. Pode dizer-se que as pernas dos condutores (ciclistas) são os pára-choques em caso de conflito entre partes. Se algo correr mal no meio rodoviário, serão sempre os condutores das bicicletas que irão sofrer com as consequências físicas. E esta realidade deve estar sempre presente.
Ler mais…

Um estimulo à utilização da bicicleta nos meios urbanos

Um estímulo à utilização da bicicleta em meio urbano

A bicicleta é um meio de transporte capaz de promover a mobilidade entre dois pontos e ao mesmo tempo o desenvolvimento de actividade física ao seu utilizador. Para além disso, quantas mais forem os utilizadores da bicicleta que circulem nas ruas das aldeias, vilas e cidades, menores serão os automóveis.

Se assim é, então estaremos na presença de uma nova oportunidade para o meio ambiente, uma vez que a diminuição de CO2 diminuirá abruptamente. Deste modo, não apenas a bicicleta conseguirá ser um artefacto demais importante para a saúde de quem a utiliza, como a melhoria do meio ambiente a isso vai ajudar, com um aumento na qualidade de vida de cada um.

Ler mais…

Maior parte das localidades portuguesas não estão preparadas para a circulação segura de bicicletas

Maior parte das cidades portuguesas não estão preparadas para receber bicicletas em segurança

Quando cada vez mais se procura que as cidades tenham o menor número de veículos motorizados possível, virando-se a movimentação das pessoas, entre lugares, através dos veículos de transporte público e recurso a bicicleta, percebe-se que as localidades portuguesas não se encontram preparadas para tal.

Sem olharmos meia-duzia de casos de sucesso, onde a estructura da cidade permite a edificacação das ditas ciclovias, facilmente encontramos diversas localidades onde o trânsito de bicicletas está sujeito ao uso da faixa-de-rodagem e de todas vicissitudes que daí advêm.

Ler mais…

No trânsito rodoviário a bicicleta é o elo mais fraco e os seus condutores as vitimas

No trânsito rodoviário a bicicleta é o elo mais fraco e o seu condutor a vitima

A bicicleta ocupa, no relatório anual da Autoridade Nacional para a Segurança Rodoviária, 4% do valor de sinistralidade registado nas estradas portuguesas no ano de 2014. São quatro pontos percentuais que representam, para além do próprio acidente, muita dor e angustia.

Este 4% que surgem no relatório da ANSR, equivalem a um valor de 1914 acidentes envolvendo este tipo de viaturas, que quando comparado com o ano 2013, demonstram no gráfico estatístico um aumento de 9%.

Ler mais…

Enquanto não mudarem as mentalidades governativas, a insegurança rodoviária permanecerá

Enquanto não mudarem as mentes governativas

O conceito de mobilidade sustentável direccionada à utilização de bicicletas é, por agora, uma verdadeira utopia, uma vez que continua a não se ter as condições adequadas para que esse principio se concretize.

Poderão muitos dos leitores alegar que não será verdade que assim seja e que as grandes cidades já se encontram, de certa forma, preparadas e equipadas para que os utilizadores de bicicletas possam deslocar-se em segurança. Exemplos como Lisboa, Porto ou Matosinhos, são um exemplo disso mesmo, no entanto Portugal não é apenas três ou quatro cidades, mas um todo.

Ler mais…

Bicicleta, uma solução ecológica

Bicicleta, uma solução ecológica

É incrível a reserva que muitas pessoas colocam à mais recente alteração ao Código da Estrada, relativamente à prioridade que foi atribuída à bicicleta, numa situação de cruzamento com veículos motorizados.

Alega-se que a bicicleta é um veículo frágil, mais lento, que não proporciona uma boa fluidez no trânsito, uma vez que os seus condutores não têm comportamentos adequados às necessidades do tráfego rodoviário moderno.

Ler mais…

Semana Europeia da Mobilidade

Semana da mobilidadeTermina hoje a 13ª Semana Europeia da Mobilidade. Uma semana onde se tentou, uma vez mais, sensibilizar os utilizadores do espaço público, assim como as autoridades locais, para a necessidade de desenvolver e promover medidas de mobilidade sustentável.

Com inicio a 16 de Setembro, termina hoje, dia 22 a iniciativa europeia que tenta sensibilizar todos para a necessidade de se adoptar um meio de transporte amigo da natureza e do ambiente, nomeadamente meios de transporte alternativos ao automóvel “tradicional”.

Ler mais…

A capacidade social de uma bicicleta

A capacidade social de uma bicicleta

Quando avaliamos o transito, seja em centros urbanos de maior ou menor intensidade populacional e de tráfego, percebemos que o factor automóvel é muitas vezes causa de um conflito rodoviário, de maior ou menor gravidade.

Se no seu surgimento, o automóvel,  teve um papel importante, para quem o dava, de valor social, nos dias de hoje isso apenas acontece em alguns grupos específicos, como verificamos no artigo “Corridas de morte“.

Ler mais…

O cicloturismo e a segurança rodoviária

Cicloturismo e a segurança rodoviária

De há algum tempo a esta parte, a modalidade do cicloturismo tem ganhado cada vez mais adeptos. Com a “desculpa” de fugir à rotina do dia-a-dia de trabalho, muitos são os grupos organizados que se fazem à estrada em busca de quilómetros de pedaladas.

Em grande parte das vezes, estes grupos  de cicloturismo juntam-se ao fim de semana, em finais de tardes de sábado ou pela manhã de domingo ,bem cedo, e fazem-se à estrada, por quilómetros sem fim, trocando conversa de uma semana de experiências e muitas vezes banalidades.

Ler mais…

Seguro automóvel poderá vir a pagar por acidentes provocados por ciclistas

5989313126_da4821c5e7_z

Quem o quer é a federação portuguesa de Cicloturismo. Defende que, em caso de acidente entre um veículo a motor e uma bicicleta, deve ser sempre ativado o seguro do veículo a motor. As várias associações de ciclistas defendem que os estragos causados por um acidente entre um veículo a motor e uma bicicleta devem ser pagos pela seguradora do motorizado, mesmo que a culpa seja do ciclista e mesmo que o seguro seja agravado.

A Federação Portuguesa de cicloturismo considera que deve ser seguida um regra europeia que se chama de “responsabilidade objetiva”, que é aplicada em outros países da União Europeia, diz a federação.

Ler mais…