Artigos na etiqueta Camionistas

Camiões no trânsito intenso das férias rodoviárias (2)

Camiões

Com as férias de Verão e milhares de pessoas a irem para a estrada, o trânsito de automóveis aumenta consideravelmente, o que faz com que surjam os indesejados congestionamentos que nos fazem circular a velocidades extremamente baixas e perder muito tempo.

Se esta realidade, para quem vai de férias, apenas condiciona algumas horas de praia, de estadia, etc…, para quem anda na estrada a trabalhar, como os motoristas de automóveis pesados, por exemplo, estes congestionamentos de trânsito condicionam no tempo disponível para circular.

Ler mais…

Camiões no trânsito intenso das férias rodoviárias (1)

Camiões no trânsito intenso das f+erias rodoviárias

A época alta turística do ano está em marcha e com ela o aumento do trânsito de todo o tipo de veículos, com maior incidência nos automóveis ligeiros. Isto deve-se ao facto do período de férias de Verão estar a começar e com isso haver deslocação de pessoas entre pontos.

Não limitando a intensidade de trabalho, as transportadoras seguem o seu ritmo de trabalho, deslocando os seus camiões entre diversos pontos, não apenas em Portugal, mas também na Europa. Esse fluxo de tráfego poderá não ser, em determinadas ocasiões do ano, detectável, mas no Verão é facilmente observável.

Ler mais…

A vida de riscos que os motoristas de transporte rodoviário estão sujeitos

Semi-Truck-Accident

Num relatório do Observatório Europeu dos Riscos, que abrange todo o setor dos transportes, são destacados, relativamente ao sector do transporte rodoviário, os seguintes perigos, riscos e problemas no domínio da SST:

  • Entre os principais perigos e riscos físicos, contam-se os seguintes: a exposição a vibrações e a longa permanência na posição de sentado (conceção do assento, da cabina e de outros equipamentos); a movimentação manual de cargas; a exposição ao ruído – nas operações de carga e descarga, e durante a condução de camiões (motores, pneus, ventilador, etc.); inalação de gases e vapores, e manipulação de substâncias perigosas (gases de escape, produtos químicos transportados, combustível, exposição ao pó da estrada nas operações de carga e descarga e nas pausas para descanso e para lavagem e preparação do veículo); condições climáticas (calor, frio, seca, chuva, etc.); pouca margem para a adoção de condições de trabalho ergonómicas e estilos de vida saudáveis.

Ler mais…