Artigos na etiqueta capacidades de condução

Transportes públicos nas grandes cidades, a vantagem de os utilizar.

Transportes publicos nas cidades, a vantagem de os utilizar

Utilizar os transportes públicos nas grandes cidades é, sem dúvida, uma mais valia não apenas para os seus utilizadores, como também para a capacidade do trânsito fluir com segurança, desembaraço e consistente diminuição da poluição atmosférica localizada.

O facto de cada um de nós, que viva ou se desloque pontualmente numa cidade considerada “grande”, capacitada de um sistema de transportes públicos rodoviários capazes de servir a população, utilizar esses mesmos transportes públicos, vai fazer com que haja uma maior qualidade de vida de todos.

Ler mais…

A condução matinal sob influência de sono

A condução matinal sob a influência do sono

Muitos são os condutores que se queixam da condução matinal, pelo facto de ainda se encontrarem num estado de descompressão de uma noite de sono, tenha ela sido bem ou mal dormida. E muitos são os condutores que não identificam is perigos que correm ou proporcionam durante essa condução matinal.

Se há quem acorde e se levante sem dificuldade quando o despertador toca, outros há que a sirene do despertador apenas serve para informar que têm, apenas, mais cinco minutos até que volte a surgir o alarme sonoro de alerta para o despertar.

Ler mais…

Quando a irresponsabilidade de uns afecta a segurança de outros

Quando a irresponsabilidade de uns afecta a segurança de outros

É sabido que existem pessoas que não respeitam a segurança alheia, olhando apenas para o seu umbigo, ostentando uma arrogância e prepotência rodoviária, capaz de criar situações de risco elevado para quem circular na suas imediações.

Uma vez que assim é, e porque não é possível, com a devida antecedência, identificá-los, quem prima pela segurança rodoviária vê-se inserido numa batalha rodoviária com um inimigo invisível que apenas se dá a ver quando sai das sombras e pratica a acção.

Ler mais…

O perigo do atravessamento de localidades

O perigo do atravessamento de localidades

Cada vez mais os condutores fogem à circulação em auto-estradas, mas também à circulação em estradas nacionais. Procuram, desta forma, estradas municipais, que atravessam localidades, muitas delas em contexto rural.

Isto acontece por diversas razões, sendo duas delas o custo da circulação em auto-estrada e o facto de nas estradas nacionais as entidades policiais, nomeadamente a Brigada de Trânsito da Guarda Nacional Republicana, colocarem radares de controlo de velocidade, condicionando a velocidade que estes querem praticar.

Ler mais…

Lisboa, a cidade onde circular não é para velhos

Lisboa, cidade que não é para velhos

Lisboa, nunca mais será a mesma. pelo menos é o que sugere a nova lei intituida pela Camara Municipal de Lisboa, no que diz respeito à circulação de veículos com registo anterior a 2000,  em determinadas zonas da capital portuguesa.

Segundo a autarquia lisboeta, a aplicação da lei local não pretende eliminar a circulação de veículos matriculados antes do ano de 200, mas sim diminuir a taxa de emissão de CO2 para a atmosfera em horário entre as 7:00 horas e as 21:00 horas dos dias úteis.

Ler mais…

Publicidade nas estradas distrai condutores

idosa a conduzir - CS

Quanta vezes já vimos um outdoor interessante e fixamos o olhar para conseguir ler a informação que nele está escrita enquanto estamos a conduzir, embora sejam apenas alguns segundos claro, mas esses segundos por vezes podem ser o suficiente para que se tenha um acidente mais ou menos grave. Se para os condutores jovens isto não representa um problema muito grave, visto que têm, geralmente, uma boa visão e não fixam o olhar na publicidade demasiado tempo e também têm uma rápida perceção daquilo que vêm, já para os condutores idosos este é um problema bem mais grave, uma vez que, na sua grande maioria, tem visão deficiente que impossibilita a leitura rápida de qualquer tipo de publicidade que desperte o interesse o que faz que desviem a atenção da estrada por um período demasiado longo. Ler mais…