Artigos na etiqueta emergência médica

As causas mais comuns dos acidentes rodoviários em Portugal

 

A responsabilidade de uma boa gestão rodoviária

A legislação e o regulamento do Código da Estrada foram elaborados de forma a que os utilizadores da estrada, circulem se estarem expostos ao acidente rodoviário.

Se analisarmos as estatísticas da sinistralidade rodoviária, mesmo acreditando que os números podem não estar manipulados, iremos verificar que a taxa de sinistralidade e suas consequências é elevada.

Ler mais…

Veículos em marcha de emergência – por que regras se regem?

17316_1020958467928061_5828439923958994228_n

Já nos aconteceu a todos durante a condução depararmo-nos com uma situação de circulação em que nos cruzamos com um veículo em missão de urgência ou emergência.

Primeiro começamos por ouvir as suas sirenes, e percebemos de imediato a sua presença nas imediações; depois, tentamos perceber de onde vai surgir e temos, o quanto antes, agir em conformidade para facilitar a sua passagem.

Ler mais…

INEM e uma postura no meio rodoviário, aceitável.

INEM e uma postura no meio rodoviário, aceitável.

O facto do INEM – Instituto Nacional de Emergência Médica ter ao dispor da população viaturas de socorro é algo que nos deve orgulhar e tranquilizar, uma vez que, em principio, a qualquer hora do dia ou da noite, teremos sempre alguém que venha ao nosso encontro.

Acontece que, o que mais desejamos, é que essas viaturas do INEM, tanto as ambulância como as VMER, chegues mesmo ao nosso socorro e não se fiquem pelo caminho a aguardar que outros vão ao seu encontro para que, também eles, possam ser socorridos.

Ler mais…

Bombeiro não é imune, bombeiro não está impune.

Bombeiro não é imune, bombeiro não está impune

Como já vimos em posts anteriores, o fluxo de viaturas de bombeiros aumenta exponencialmente nesta época de Verão. Com a crescente de situações que exigem a presença de uma ou mais viaturas destas corporações, o risco de acidente é, também, maior.

A urgência advinda da necessidade de socorrer quem não se conhece, faz com que o motorista bombeiro, por vezes, mais do que as desejáveis, aplique um estilo de condução não enquadrado com a segurança rodoviária que se pretende para a segurança geral.

Ler mais…

Será este o futuro das ambulâncias?

3041696-poster-p-1-this-drone-ambulance-is-totally-wild-and-totally-inevitable

Quando ligamos para o número de emergência nacional (112 em Portugal) o primeiro pensamento que temos é que cheguem imediatamente. Sabemos perfeitamente que para fazerem 30 km demoram no mínimo 20 minutos (a alta velocidade), mas passados 5 minutos já estamos aflitos a perguntar – mas onde esta a ambulância, nunca mais chega? Nessas alturas um minuto corresponde a uma hora, e 30 minutos é uma vida. Ler mais…