Artigos na etiqueta escola condução

Exames de condução de moto acompanhados pelo examinador

Exames de condução de moto acompanhados pelo examinador

Conduzir uma moto não é, certamente, como todos sabemos, a mesma coisa que conduzir um automóvel. Deste modo, a formação administrada numa escola de condução a um candidato a obter um título que autoriza à condução deste tipo de veículos é distinta àquele que pretenda conduzir um automóvel.

Quando se avalia as competências de um candidato que pretende uma carta da categoria “B” (automóveis ligeiros em Portugal), o examinador acompanha o candidato dentro a viatura que é utilizada no exame de condução. Pergunta-se então, por que razão não acompanha o examinador o candidato a exame “A” (motociclo em Portugal) em cima da moto ou noutra moto?

Ler mais…

Ensino da condução automóvel – o Tutor e a condução acompanhada

O tutor na formação de novos condutores

Está aí o Tutor no ensino da condução automóvel, devidamente legislado e com a possibilidade de entrar em actividade na formação dos futuros condutores. Está aí mais um complemento na legislação e que em nada, certamente, de bom vai acarretar para a segurança rodoviária.

Tem se verificado, pelos valor apresentados pela ANSR – Autoridade Nacional Segurança Rodoviária, que as alterações á legislação rodoviária nada de fantástico tem trazido à segurança rodoviária. Assim, interroga-se sobre qual a mais valia deste novo actor, o Tutor.

Ler mais…

A prevaricação descarada de certas escolas de condução

A prevaricação descarada de certas escolas de condução

Escolas de condução há muitas, isso é sabido. No entanto, a lei que as rege é igual para todas. Mas apesar disso ser uma realidade, é certo e sabido que existem escolas de condução que prevaricam descaradamente aos olhos de quem quer ver.

Não apontando escolas de condução em particular, basta que circulemos por essas ruas de Portugal para vermos o que a foto representa. Existem escolas de condução a ministrarem aulas de motociclos a diversos alunos em simultâneo, quando a legislação vigente prevê que no período de uma lição apenas poderá ser ministrada lição a um instruendo.

Ler mais…

Escolas de condução, falência anunciada (1)

Escolas de condução - falência anunciada

Longe vão os tempos em que as escolas de condução tinham um papel social de elevado crédito na formação de novos condutores e de respeito por novas aprendizagens. Hoje a realidade é bem diferente e as escolas de condução são olhadas, apenas, como mais um degrau de passagem imposta, legislada por um regime jurídico próprio.

Se nos anos 70, 80 e até mesmo 90, do século passado, as escolas de condução, com um maior ou menor nível de corrupção nos resultados dos exames exerciam uma função preponderante, a verdade é que nos tempos que correm, essa preponderância, transformou-se em obrigatória banalidade institucional. Veja-se o caso do papel do tutor.

Ler mais…

O tutor na formação de novos condutores

O tutor na formação de novos condutores

O novo Regime Jurídico de Escolas de Condução, aprovado pela Lei 14/2014 de 18 Março, vem trazer à luz do dia um novo elemento formativo – o tutor. Estando de acordo com o que está contemplado no artigo 7º da referida Lei, passa a ser mais um elemento no curriculum de aprendizagem do futuro condutor.

Até então não era aceitável, pedagógicamente, que pessoas sem formação adequada e profissional exercessem o papel de formador de futuros condutores, sendo, inclusive, sancionados com coima sempre que eram detectados a fazê-lo.

Ler mais…

Escolas de condução “Low Cost” – fim anunciado

Escolas de condução low cost

Já aqui abordamos a existência das escolas de conduçãoLow Cost” e o seu impacto no ensino da condução automóvel, não apenas na qualidade da formação, mas também na própria existência exequível do sector formativo.

Este sistema do “Low Cost” foi desenvolvido nas escolas de condução, com vista a angariar mais clientes, aliciando-os com preços baixos na aquisição do seu titulo de condução, no entanto “escondendo” valores com os quais os clientes das escolas serão mais tarde confrontados.

Ler mais…

Escolas de condução – A formação para lá do negócio

Escola de condução - a formação para lá do negócio

As escolas de condução, mais do que instituições de formação, são negócios mais ou menos rentáveis, tudo dependendo sempre da forma como são geridas e de como conseguem “aliciar” os seus futuros clientes.

No entanto, teremos sempre que olhá-las de uma forma mais objectiva, no que á formação diz respeito. Um formador olha sempre para um candidato como um diamante em bruto que deve ser lapidado de modo a que venha ser contemplado pelos demais utilizadores do meio público.

Ler mais…

Escolas de condução, capital sem competência

Escolas de condução, capital sem competência

Quando olhamos para a formação de novos condutores, temos de o fazer com os olhos postos nas escolas de condução e nos seus profissionais. Os dois funcionam, um dependente do outro, ainda que haja muita gente que pense que um não necessita do outro para funcionar. Uma espécie de engrenagem onde a falta de um não deixa que a máquina desenvolva a sua função.

Nos anos 80, a força de meia dúzia de capitalistas fez força para que as normas que regulamentam o funcionamento das escolas de condução sofresse alterações profundas. Deste modo, deixaram de existir os “Instrutores por conta própria” e passaram a ser as escolas de condução, enquanto empresas, as detentoras do ensino automóvel.

Ler mais…

Um formador ocasional não resulta

Formador ocasional

Todos sabemos que a maioria dos pais tem como objectivo, um dia, ensinar os seus filhos a conduzir um automóvel. É, julgam uns, um passo importante para uma afirmação social, que na verdade não existe, enquanto outros, fazem-no com a ideia  de que um dia, mais tarde, os filhos já irão para uma escola de condução a saber mais alguma coisa.

O formador ocasional é uma pedra, em maior parte dos casos, para a segurança rodoviária, para a aprendizagem e formação do futuro condutor.  É um obstáculo, por vezes, difícil de contornar e em muitos casos de todo impossível, uma vez que já têm hábito enraizados que insistem em não abandonar.

Ler mais…