Artigos na etiqueta Formação e Segurança Rodoviária

O papel do instrutor de condução no saber-ser e saber-estar do novo condutor

instrutor003

A melhor formação virá sempre do bom exemplo que o instrutor de c condução presta aos seus formandos. Este é um princípio pelo qual todos se devem guiar.

Jamais os instrutores conseguirão que os instruendos, candidatos a condutores, consigam escutar os ensinamentos que se lhes transmite se, convenientemente e na base de um respeito mútuo, esses ensinamentos não foram passados de forma tranquila.  Ler mais…

Estarão os novos condutores preparados para enfrentar o tráfego real?

estarão os novos condutores preparados para o tráfego real?

A formação de um novo condutor, seja de que categoria for, é um processo legislativo que compõe a frequência de um conjunto de lições: teóricas, técnicas e práticas.

O futuro condutor inscreve-se numa escola de condução, celebra um contrato de formação e cumpre com o programa elaborado por alguém que não conhece, certamente, a realidade rodoviária nacional. Ler mais…

Formação rodoviária Vs Imposição legislativa

formação rodoviária

Já por diversas vezes aqui abordamos neste seu portal a questão da formação dos futuros condutores – instruendos de escolas de condução – e de que forma poderão estar aptos para enfrentar o trânsito.

A função de uma escola de condução é óbvia: formar os futuros condutores, de acordo com um programa especifico e com base numa lei – Código da Estrada. Ler mais…

Os condutores invisíveis que circulam nas estradas portuguesas

O carro invisível

As escolas de condução são instituições que se regem por um decreto-lei direcionado à sua atividade e que prevê um conjunto de regras e normas associadas à sua prestação de serviço.

Essa prestação, que visa o ensino da condução automóvel e que não passa apenas por ensinar alguém como se deve sentar e dominar a viatura, tem como linha de atuação a incrementação de valores.

Ler mais…

Uma vez mais, a formação dos condutores de INEM

Uma vez mais a formação INEM

Para Portugal é uma honra ter uma instituição como o INEM, nomeadamente no que diz respeito à sua operacionalidade; isto é, a atuação no socorro a quem dele necessita.

Acontece que, na sua prestação de socorro, mais propriamente na sua deslocação ao encontro das situações e emergência, a sua prestação rodoviária está repleta de constantes riscos. Ler mais…

Como funciona a reabilitação de condutores infratores? É vantajosa?

Reabilitação de condutores

Com a entrada, no passado mês de Junho, do sistema da carta de condução por pontos, surgiu a questão da reabilitação dos condutores infratores, ou seja, quem transgredir e acumular a perda de um determinado números de pontos, terá de frequentar ações de formação capazes de fazer recuperar esse número de pontos perdidos, ainda que de uma forma progressiva.

Mas a questão que hoje me faz redigir algumas linhas e considerações, não se prende com o número de pontos perdidos ou o que leva à perda desses pontos, mas sim à forma como é realizada essa reabilitação e de que forma é ou não vantajosa essa mesma reabilitação e a forma como é efetuada.

Ler mais…

Aquisição de carta de condução – Modelo actual ou obsoleto?

Aquisição de carta de condução: modelo actual ou obsoleto?

Actualmente, adquirir uma carta de condução está ao alcance de todos… ou quase todos. Basta para tal que quem o pretenda tenha, para além do valor monetário necessário, disponibilidade intelectual para o fazer, frequentar o programa formativo e apresentar-se a exame final de avaliação, aguardando conseguir alcançar os mínimos exigíveis pela legislação em vigor.

Se o candidato conseguir albergar todos estes requisitos, com maior ou menor tempo, dependendo isso da sua capacidade de aprendizagem e se escolhe um centro público ou privado para se apresentar a exame, vai conseguir ter na sua posse um título que o habilitará a conduzir o veículo para o qual se propôs quando se inscreveu na escola de condução.

Ler mais…

Escolas de condução: concorrência ou capacidade e competência no ensino?

Escolas de condução: concorrência ou capacidade e competência no ensino?

Com a actual lei que rege as escolas de condução e o ensino que prestam aos seus clientes, caiu por terra a clausula que impunha uma distância minima obrigatória de 500 metros entre escolas de condução.

Esta poderia ser uma clausula, para muitos, principalmente aqueles que se encontram no mercado do ensino da condução automóvel há bastantes anos, importante, uma vez que limitava o número de escolas por área habitacional. Mas, com a retirada dessa clausula, o número de escolas de condução deve aumentar e dessa forma a respectiva concorrência.

Ler mais…

Sistema de carta de condução por pontos e as formações adjuntas

 

carta-por-pontos

Carta de condução por pontos é uma realidade cada vez mais próxima. É já dentro de dois meses que o sistema de fiscalização português vai introduzir esta medida.

Com ela irão prescrever centenas de processos de contra-ordenação que se encontram pendentes a aguardar despacho. Mas este acontecimento não é novidade. Quando se extinguiu a DGV e se criou o IMTT, também se perderam todos os processos de contra-ordenação que se encontravam em fase de expedição.

Ler mais…

Uma formação sénior para melhorar a dinâmica rodoviária

Formação sénior para melhor qualidade rodoviária

Com o passar da idade, de forma natural, cada um de nós vai perdendo as suas capacidades motoras. Isso deve-se ao facto do nosso organismo ir ficando cada vez mais debilitado, assim como a nossa mente. Os reflexos baixam, ou seja a capacidade de reação diminuí.

Esta é uma realidade que todos conhecemos mas à qual resistimos, simplesmente por medo de nos chamarem “velhos” ou “acabado”. Insistimos em defender que a experiência de uma vida e os tantos anos que levamos como condutores nos trazem um saber supremo, capaz de nos tornar imunes a qualquer situação de trânsito mais complicada.

Ler mais…