Artigos na etiqueta Glossário de segurança do veículo

O que é o EBA ou travagem de emergência autónoma?

EBA - travagem de emergência autónoma

EBA é uma sigla que em inglês significa Electronic Brake Assist, o que em português quer dizer Travagem de Emergência Autónoma. É o sistema de segurança activa mais avançado, combinado com o ABS, porque consegue reduzir sozinho a velocidade do automóvel, assim que detecta qualquer risco de colisão e sem necessitar de intervenção do condutor.

Este novo sistema de segurança inteligente, para além de ajudar o condutor a travar aumentando a eficácia do travão numa emergência, actua sem necessitar da intervenção do condutor no caso de uma colisão iminente. Isto é possível porque este sistema utiliza a tecnologia de radar, que identifica os principais objectos que apareçam no nosso caminho. Este sistema de segurança deverá ser obrigatório em todos os novos veículos da União Europeia a partir de 1 de Novembro de 2015.

Ler mais…

O que é o ESP ou controlo eletrónico de estabilidade

ESP - controlo eletronico estabilidade

ESP, ESC, DSC, VDC, VSA e VSC são as siglas comerciais do controlo eletrónico de estabilidade, um dos avanços tecnológicos no que toca a matéria de segurança activa mais importante dos últimos tempos. A sua função é conseguir que o veículo se mantenha na trajectória marcada pelo conductor com o volante, reduzindo em boa quantidade os riscos derivados de um despiste.

O controlo de estabilidade compara a trajectória marcada pelo próprio conductor com a trajectória real do veículo, analisa também a velocidade de viragem das rodas e intervem actuando sobre elas para redireccionar o veículo. Normalmente esta actuação é produzida mediante a travagem selectiva das rodas, usando elementos comuns como por exemplo o ABS.

Ler mais…

O que é o BLIS?

BLIS mercedes

BLIS é uma sigla que em inglês significa Blind Spot Information System, o que traduzindo para português pode ser Sistema de Identificação de Ângulos Mortos. Como outros sistemas, o BLIS pode ter várias designações conforme o fabricante. Utilizamos aqui o que a Volvo definiu para o seus sistema mas, por exemplo a Ford, utiliza a mesma nomenclatura juntando-lhe apenas a sua marca antes: Ford Blind Spot Information System. Este sistema vem solucionar um problema muito frequente dos nossos veículos, esse problema é o ângulo morto de todos os espelhos retrovisores.

O ângulo morto pressupõe que nalgum momento deixamos de ter visibilidade sobre outros automóveis ou motas que se encontrem nalgum sítio da traseira ou lateral do nosso carro. Se nesse momento em que perdemos essa visibilidade mudarmos de via, é muito provável que vamos embater no outro veículo que entretanto aparece ao nosso lado. É aqui que entra em jogo o BLIS.

Ler mais…

O que é o BAS?

bas

BAS, também designado por EBA, são as siglas de Brake Assist System ou Electronic Brake Assist que, traduzidas do inglês significam sistema eletrónico de assistência ou ajuda à travagem de emergência. Trata-se de um sistema de segurança do automóvel idealizado pela Mercedes-Benz que, combinado com o ABS garante que a travagem seja o mais curta possível, tirando partido da capacidade de travagem perante qualquer emergência.

O sistema BAS mede, por um lado, a velocidade com que é libertado o pedal do acelerador e se pisa o travão. Por outro lado, calcula a pressão utilizada no sistema de travagem para interpretar se nos encontramos perante uma travagem de emergência. Desta maneira, o dito dispositivo aumenta a pressão da frenagem conseguindo reduzir a distância da travagem com a ajuda do condutor.

Ler mais…

O que é o limitador de velocidade?

Limitador de velocidade

O limitador de velocidade é um sistema que permite ao condutor estabelecer uma velocidade máxima a que deseja conduzir. Diferencia-se do regulador e do cruise control porque não obriga a conduzir sempre à velocidade definida, só atuando quando o condutor excede o limite estabelecido. Quando isto acontece, o sistema avisa com sinais sonoros e luminosos.

Alguns automóveis vêm já com este dispositivo, como é o caso daqueles que estão obrigados à sua instalação e uso. Exemplo disso são os veículos de transporte de passageiros com mais de oito assentos além do condutor e que não excedam o peso máximo de cinco toneladas, assim como os automóveis de transporte de mercadorias com um peso máximo que exceda os 3.500 kg.

Ler mais…

O que é o ACC ou controlador de velocidade ativo?

ACC - Adaptative Cruise Control

ACC é a sigla do Adaptive Cruise Control ou “controlador de velocidade ativo”, geralmente conhecido como “controlo de cruzeiro adaptativo”, que é a sua denominação mais coloquial. O ACC é um elemento de segurança que complementa o limitador de velocidade, embora mais moderno; para além de permitir ao motorista manter uma velocidade constante, também lhe confere a capacidade de regular ativa e inteligentemente o controlo de velocidade, adaptando-o às situações reais do trânsito.

Na Segurança automóvel sempre que um novo dispositivo é fabricado, mesmo que venha complementar um anterior, geralmente representa um avanço na tecnologia. Se com o limitador e regulador de velocidade o condutor apenas podia estabelecer um limite de velocidade máximo ao qual desejava circular, agora, o novo controlo inteligente ACC permite também regular a velocidade de modo a manter uma distância de segurança adequada para com o veículo que nos precede.

Ler mais…

O que é o capacete?

capacete

O capacete é, como quase todos sabemos, o primeiro e mais importante elemento de proteção que um motociclista tem para fazer frente aos impactos que possa sofrer na sua cabeça. Para sermos mais exatos, deve-se dizer que não serve apenas para salvaguardar a integridade dos condutores de veículos de duas rodas, mas também é imprescindível para os corredores de carros, ciclistas, trabalhadores, patinadores, etc.

Aqui falaremos em concreto dos capacetes dos motociclistas e dos diferentes tipos existentes, em função do seu tipo de construção e da sua forma. Mas antes de entrar em detalhes, devemos recordar que o uso do capacete é obrigatório quando conduzimos um ciclomotor ou uma moto, e que além de minimizar os danos que possamos sofrer numa queda, não usar implica uma multa de 60 a 300 euros.

Ler mais…

O que é o TPMS ou controlo da pressão dos pneus?

TPMS, sensor de pressão dos pneus

TPMS são as iniciais de Tire-Pressure Monitoring System ou “sistema de monitorização da pressão dos pneus”, ainda que normalmente seja conhecido por “controlo da pressão dos pneus”, que é uma forma mais frequente de dizer o mesmo. O TPMS é um desses elementos de segurança ativa que, embora simples, evita problemas uma vez que nos lembra da importância da pressão dos pneus. Em si, a função do sistema é esta: avisar o condutor de uma perda de pressão de ar nos pneus.

Recordemos que o pneu foi concebido para funcionar com uma determinada pressão, a qual é indicada pelo fabricante. Com uma pressão de ar inadequada, aumenta o consumo de combustível, o desgaste do piso do pneu é irregular, o veículo perde aderência ao solo –principalmente com solo molhado– aumentando a distância de travagem e corre o risco de perder a estabilidade e, inclusivamente, existe o perigo de que a roda salte da jante e o pneu rebente. O TPMS corta pela raiz todos esses problemas.

Ler mais…

O que é a direção assistida?

Direção assistida

A direção assistida é um elemento de que dispomos, atualmente, e à qual mal damos importância, em parte porque muitos condutores não tiveram que conduzir carros sem este tipo de ajuda. Trata-se de uma assistência ao condutor que lhe permite manobrar a direção sem esforço, algo que por vezes pode requerer uma força excecional sem este sistema.

Um autocarro, um camião, um carro com pneus largos,… todos eles são candidatos suscetíveis de provocar uma distensão cervical ao mais hábil dos condutores, pois a resistência ao movimento dos pneus, em quase todos os casos, é muito importante. Para fazer a experiência, pode-se mover o volante quando o carro está parado e sem o bloqueio de segurança da direção.

Ler mais…

O que é o encosto de cabeça ativo?

Encosto de cabeça ativo

encosto de cabeça é um sistema que nasce em meados dos anos 50 como um elemento de luxo. Posteriormente, com o passar do tempo, a investigação de acidentes começou a descobrir que era um importante elemento de segurança. Daí que em 1969 fosse obrigatório o encosto de cabeça em todos os carros registados nos EUA e, vinte anos depois, o dito sistema de segurança começa a ser homologado em Espanha.

Existem, no mercado automóvel, dois tipos diferentes de encostos de cabeça. Por um lado, encontramos os fixos ou integrados na estrutura do assento, que podem ser bastantes eficazes se forem ajustados à posição do condutor no assento, tendo sido este tipo o primeiro a ser fabricado. Por outro lado, mais modernos e atuais, temos os encostos de cabeça ajustáveis ou ativos em caso de colisão.

Pois bem, é este segundo tipo de encostos de cabeça ativos que iremos conhecer.

Ler mais…