Artigos na etiqueta Imprudência em zonas de incêndios

Condução em zona de incêndios

O fogo é algo surpreendente e traz à superfície da natureza humana uma diversidade de sentimentos. O que num momento é agradável, trazendo calor nas noites frias, pode se transformar num inferno de dimensão dantesca, durante os incêndios.

Um incêndio em áreas de natureza selvagem, com muita densidade de material combustível, torna-se demasiadas vezes, incontrolável. Saiba o que deverá fazer se for confrontado com esta realidade a bordo da sua viatura. Ler mais…

Cuidados a ter na condução em época de incêndios

Conduzir em zona de incêndios

Verão é sinónimo de incêndios e de tudo o que este fenómeno implica, até no meio rodoviário. São os fumos, as labaredas, a intensidade de trânsito própria do verão, incrementada pelo aparecimento de mais viaturas com comportamentos diferentes das que normalmente circulam naquela via.

A época oficial de incêndios coincide, habitualmente, com a época de férias de grande parte da população portuguesa e respetiva população emigrante no regresso, ainda que temporário, ao país de origem. Tal, faz com que o trânsito que ocorre nas vias não urbanas, mas também urbanas – como se pode ver, infelizmente, na Ilha da Madeira – aumenta exponencialmente, criando maiores dificuldades a quem utiliza essas vias.

Ler mais…

Na estrada com os bombeiros numa corrida vertiginosa (3)

Na estrada com os bombeiros numa viagem vertiginosa (3)

Com a chegada do mês de Agosto, o fluxo de veículos que circulam nas estradas portuguesas aumenta exponencialmente, principalmente devido ao facto de este ser o mês escolhido pela comunidade imigrante portuguesa que regressa ao país de origem.

Se a este factor associarmos o tempo quente que se faz sentir nesta altura do ano, o que provoca o surgimento de incêndios, fazendo com que as corporações de bombeiros coloquem na rua uma quantidade de veículos superior, aumentando em potência, o risco de acidente em situações de fogo.

Ler mais…

Na estrada com os bombeiros numa corrida vertiginosa (2)

Na estrada com os bombeiros, numa corrida vertiginosa (2)

Quando no quartel toca a sirene, ou no telemóvel chaga o sms de alerta de emergência, os operacionais bombeiros, voluntários e disponíveis para socorrer terceiros, a adrenalina dispara e as mulheres e homens dão início a uma corrida vertiginosa contra o tempo.

Nas suas mentes foca-se um objectivo; socorrer com a maior brevidade possível, seja numa situação  de incêndio, seja numa de socorro de vida. Desmultiplicam-se em acções que passam pela preparação da equipa de socorro que avança na primeira viatura, à colocação do equipamento de proteção individual, à atribuição de tarefas.

Ler mais…

Na estrada com os bombeiros numa corrida vertiginosa (1)

Na estrada com os bombeiros numa corrida vertiginosa

Chegou a época oficial em que os incêndios marcam presença no dia-a-dia dos cidadãos. E dessa forma, como habitual, a presença de viaturas de bombeiros na via pública aumenta, exponencialmente, devido ao facto de termos mulheres e homens que, voluntariamente se disponibilizam o seu tempo para combaterem esse flagelo.

Deste modo, com o aumento das viaturas de bombeiros, há a necessidade de todos os ocupantes da via se disponibilizarem para actuarem em conformidade com essa realidade. Ou seja, espera-se que não apenas os condutores, mas também os peões, se mantenham alerta com o facto de, a todo o momento, surgir uma viatura de bombeiros em situação de emergência.

Ler mais…

Os períodos quentes requerem dos condutores cabeça fria

Os períodos quentes requerem dos condutores cabeças frias

Estamos na época oficial de incêndios e isso quer dizer que, cada vez mais, ao longo dos próximos dois meses, a circulação de condutores de viaturas de fogo em serviço de urgência vai ser em maior número e maior intensidade.

Acontece que, em grande parte das localidades, os quarteis das corporações de bombeiros, sejam eles voluntários ou municipais, encontram-se no interior das localidades, o que só por si cria um problema a esses condutores; depararem-se com intensidade de veículos, estes civis e com condutores, muitas vezes, despreocupados com o real período que se atravessa.

Ler mais…

Imprudência em zonas de incêndios

Untitled-3

Em qualquer cenário de acidente, por exemplo nos incêndios actuais, as autoridades, geralmente, delimitam a área para evitar não só o aglomerado de curiosos, mas também para permitir que os meios de socorro possam atuar sem restrições, de forma eficaz e sem elementos estranhos ao socorro. Evitando que possam ocorrer imprudências em zonas de incêndios.

Existe uma categoria profissional que não acata estas regras e arrisca muito, são os jornalistas. Na tentativa de ter a melhor imagem, o furo jornalístico, passam as fronteiras do bom senso, tentam furar as barreiras policiais, alegam que estão a ser impedidos de levar a informação aos seus leitores, ou geralmente telespectadores. Onde se situa o limite?

Ler mais…