Artigos na etiqueta Manobras com o automóvel

Automóveis pesados e a distância de segurança

Automóveis pesados e a distancia de segurança

Hoje poderia vir aqui escrever muita informação variável sobre a circulação de automóveis pesados, sejam eles de mercadorias ou passageiros. Poderia vir escrever alguma informação sobre legislação relativa a circulação destes veículos, mas não o vou fazer.

Quando circulamos na via pública, nós, condutores de automóveis ligeiros, motociclos e outros que não condutores de automóveis pesados, temos de conviver, no mesmo espaço, com estes veículos. São utilizadores da via pública com regras de circulação iguais aos demais, excepto em alguns pontos.

Ler mais…

Estrada Nacional 109, uma arma rodoviária

Estrada Nacional 109

Há uns anos atrás, em Portugal, procedeu-se ao levantamento dos diversos pontos negros existentes na rede rodoviária portuguesa, com o intuito de os identificar e neles actuar de modo a os eliminar ou, na melhor das possibilidades, diminuir essa negridão que representavam no mapa das estradas portuguesas.

Pareceu-me, na ocasião, uma boa ideia. Algo que realmente estava em falta e que mostrava uma verdadeira preocupação das entidades responsáveis pelo bem-estar dos condutores, não apenas os portugueses, mas sim todos os que nas nossas estradas circulassem

Ler mais…

Marcha-atrás o meu martirio

Luzes de marcha-atrás

A condução de um automóvel é um conjunto de tarefas e procedimentos que permitem o seu controlo na circulação ou eventual realização de manobras. Para um individuo se tornar condutor tem de reunir capacidades psicofísicas minimas e determinadas em regulamento, assim como conhecimentos técnicos, leia-se formação adequada.

A capacidade técnica é adquirida com a pratica repetida, numa primeira fase nas escolas de condução para se consolidarem os conhecimentos e numa fase posterior em viatura própria e de forma progressiva.  Se assim for, conseguem-se compreender os conceitos e rotinar corretamente as tarefas associadas ao bom desenvolvimento da condução no seu todo.

Ler mais…

A estrada não é uma mesa de ping-pong, ultrapasse pela esquerda

Ultrapassagem pela direita

No código da estrada estão contempladas algumas excepções que prevêem a ultrapassagem pela direita, como é o caso da ultrapassagem de veículos que circulam sobre carris e não estejam a utilizar esse lado da faixa de rodagem ou quando um veículo na mesma faixa de rodagem vai virar à esquerda deixando espaço de passagem pela sua direita. O que é muito claro é que nas auto-estradas é proibido ultrapassar pela direita (e nas estradas interurbanas em geral). É uma regra que muitos condutores não conhecem ou não querem conhecer.

Ao fazer uma ultrapassagem deve estar na faixa da esquerda. E isso tem uma razão de ser muito lógica. É muito mais fácil de ser visto pelo retrovisor esquerdo e central que no direito do veículo que se vai ultrapassar. Claro que é mais cómodo achar que todos os condutores vivem em função do retrovisor direito, e havendo uma colisão achar que o outro é que foi culpado. Esta é uma forma anti-cívica e irresponsável de pensar, digna de uma criança do jardim de infância.

Ler mais…

Transporte de mercadorias, transporte de risco

Transporte de mercadorias

Se à cinquenta ou sessenta anos atrás ter automóvel era algo que não estava ao alcance de qualquer pessoa, com o avançar dos anos começaram a surgir possibilidades económicas que permitiram a aquisição dos referidos veículos, mesmo por quem tivesse menos possibilidades financeiras. A evolução das economias, a necessidade de diminuir o espaço entre locais e o tempo que se demorava a percorrer entre esses locais, de uma forma “quase” natural  o parque automóvel  português foi crescendo exponencialmente.

As vias de comunicação terrestre tentaram acompanhar essa evolução. Surgiram as auto-estradas e os itinerários principais . Foram melhoradas algumas estradas nacionais e até a União Europeia  contribuiu com verbas para o melhoramento da rede rodoviária e sua ligação à Europa. Com a economia a crescer e a necessidade de se chegar e fazer chegar mercadorias cada vez em menos tempo ao seu destino, a concorrência entre empresas fez com que ploriferassem as empresas de transportes.

Ler mais…