Artigos na etiqueta Manutenção das estradas

Que perigos ocorrem quando as estradas nacionais são repavimentadas?

Que perigos ocorrem quando uma estrada nacional é repavimentada?

Portugal é uma país pequeno mas com uma rede viária bastante complexa, numa mescla entre estradas nacionais, rurais, citadinas e auto-estradas. E dentro desta teia de estradas, muitas são aquelas que se encontram em verdadeiros estado de abandono, degradadas e perigosas.

Esta degradação deve-se, essencialmente, ao abandono a que estão sujeitas e pelo facto de, nas imediações, existir uma auto-estrada. Não quer isto dizer que, por estarem em abandono, não aconteça trânsito nessas estradas.

Ler mais…

Projecção e manutenção de estradas afecta a segurança rodoviária

Projecção e manutenção de estaradas afecta a segurança rodoviária

A projecção e respectiva manutenção de uma via de circulação rodoviária são cruciais para a tão desejada prevenção e segurança de todos os seus utilizadores, seja dentro de uma localidade, seja fora, numa estrada ou auto-estrada.

Acontece que, a realidade não está na linha de execução com a intencionalidade, vindo-se a assistir que existe uma elevada incapacidade e incompetência, por parte de quem projecta e muitas vezes uma ausência de qualidade por parte de quem constrói ou está responsável pela manutenção.

Ler mais…

Cai neve em Portugal e fecham-se as estradas à circulação rodoviária

Cai neve em Portugal e fecham-se as estradas à circulação rodoviária

Cai neve em Portugal e logo de seguida as estradas são fechadas á circulação automóvel. A questão que se coloca é – Porquê?

Começa a a ser cada vez mais normal, se assim se pode chamar a estas alterações climatéricas, a existência de condições atmosféricas divergentes do que é habitual em determinados locais geográficos do continente português. Alterações que provocam o surgimento de condicionantes ao tráfego automóvel.

Ler mais…

Buracos na faixa-de-rodagem que condicionam a segurança de todos

Buracos na faixa-de-rodagem que condicionam a segurança de todos

Uma via de circulação quer-se e deseja-se o mais segura possível para os seus utilizadores. Se assim for, está garantida uma elevada percentagem da segurança rodoviária reclamada por todos e que a todos deve servir.

Acontece que, ao olharmos para a grande parte das vias de circulação portuguesas, ditas como estradas ou ruas, verificamos que estas se encontram replectas de buracos, uns mais profundos do que outros, é certo, mas replecta dele; buracos que condicionam a segurança rodoviária de todos os seus utilizadores.

Ler mais…

A chuva provoca cheias e condicionantes rodoviárias

Conduzir com estradas alagadas

As cheias estão na ordem no dia. A muita chuva que se tem vindo a sentir provoca um aumento no caudal dos rios e afluentes, fazendo-os saltar das suas margens e inundarem os terrenos vizinhos que são, bastante vezes, estradas ou caminhos rurais.

O facto dos caudais dos rios serem maiores e condicionarem a circulação de certas vias de circulação, deve-se também ao facto das barragens terem de libertar enormes quantidades de metros cúbicos de água, associado ao mau planeamento territorial e débil construção de vias.

Ler mais…

Preparar a faixa-de-rodagem, para que não hajam danos nos veículos

Preparar as faixa-de-rodagem para evitar danos nos veículos

Em Portugal é hábito que encontremos na faixa-de-rodagem deformações, buracos e muitas tampas de esgoto ou telecomunicações que colocam em perigo o bom estado do nosso veículo, nomeadamente pneus, jantes, transmissão e direcção.

Se é necessário que haja uma boa manutenção da faixa-de-rodagem para que possamos circular em segurança, mais necessário é que quem de direito se imponha, no sentido de obrigar a que sejam projectadas estradas onde não surjam tampas de saneamento ou outras.

Ler mais…

Os problemas da condução nocturna

Os problemas da condução nocturna

Seria extremamente fácil chegar aqui, a este espaço, e descarregar o número da estrada municipal que proporciona uma condução nocturna de elevado perigo, no concelho de Montemor-o-Velho. Mas como nem todos os utilizadores conhecem as vias pelo seu nome, transitar na referida via, nas condições de visibilidade que proporciona, também não lhes iria permitir vislumbrar se era a referenciada.

Assim, para que se torne mais simples perceber-se de que estrada se está a falar, vou fazê-lo indicando nomes de localidade bastante conhecidas no concelho em questão. Refiro-me à estrada que faz a ligação em os semáforos de Quinhendros e a localidade de Santana, essencialmente.

Ler mais…

Via mal construída ou projecto mal elaborado?

 

Vias mal contruídas ou projectos mal elaborados?

Já faz muitos anos que aconteceu o que a foto relata. A Ponte Edgar Cardoso, na Figueira da Foz, caia parcialmente, pouco tempo depois de ter sido construída e inaugurada. Felizmente sem vitimas a lamentar provenientes de tal situação, foi durante muito tempo que o trânsito ficou condicionado.

Pouco importa, agora à distância, de quem foi a responsabilidade de tal ocorrência; se de um projecto mal elaborado ou se uma falha na construção, advinda de um desvio ao projecto inicial. Agora, o que realmente interessa, é não voltar a repetir o que aconteceu naquela ponte e que poderia ter tido consequências devastadoras.

Ler mais…

Projectar vias, olhando a segurança de todos os utilizadores

Projectar vias, olhando a segurança de todos os utilizadores

Já, por diversas vezes, trouxemos a este espaço a questão da importância de se projectarem as vias de comunicação rodoviárias, de modo a garantir uma segurança efectiva de todos os seus utilizadores, assim como garantir, dentro dos possíveis, pontos de fuga em eventual situação de conflito eminente.

E se da segurança rodoviária são parte integrante as vias de comunicação terrestre, então ao serem projectadas, devem sê-lo por pessoas profissionais e competentes, capazes de desenvolver estratégias e arquitectar opções facilitadoras do desenrolar da acção rodoviária.

Ler mais…

Sinais escondidos com rabo de fora

Sinal escondido com rabo de fora

As normas de circulação rodoviária são claras, dentro dos possíveis, e capazes de fazer com que o tráfego automóvel se desenrole com alguma tranquilidade e segurança. Se tudo decorrer de acordo com o projectado, salvo algumas situações pontuais, a fluidez acontece.

No entanto, sabendo-se que nada é perfeito, escrito e aprovado por gente imperfeita e fiscalizado por entidades, também elas, não perfeitas, existem sinais que nos dão verdadeiras evidencias de que nada ocorre como é inicialmente projectado.

Ler mais…