Artigos na etiqueta pavimento

Óleo e gordura na via, o inimigo quase invisível

Óleo na estrada

Ao longo do tempo seco, os veículos motorizados vão libertando gorduras para o pavimento, seja através dos gases que vão saíndo pelo tudo de escape, seja por alguma, eventual, fuga nas tubagens da mecânica.

No entanto, nem só advindos dos automóveis surgem as gorduras depositadas no pavimento; as árvores e demais arbustos que se encontra nas imediações da faixa-de-rodagem, libertam seiva. Ler mais…

Os problemas da condução nocturna (2)

Os problemas da condução nocturna (2)

No dia 6 de Novembro postei um artigo sobre os perigos de conduzir durante a noite na estrada municipal que faz a ligação entre os semáforos de Quinhendros, no Concelho de Montemor-o-Velho e a localidade de Santana. Também, esta última localidade, que pertence ao Concelho da Figueira da Foz e a localidade da Tocha, Concelho de Cantanhede.

É uma estrada com algum movimento, apesar de ser municipal e atravessar localidades rurais. Acontece que, felizmente e será sempre de louvar, alguém da autarquia da Figueira da Foz leu o artigo, ou por pura coincidência aconteceu, as marcas rodoviárias foram repostas. Conseguiu-se criar uma nova condição na segurança da condução nocturna daquela via, ou parte dela.

Ler mais…

Jaguar inicia desenvolvimento de nova tecnologia que vai auxiliar condutores portugueses

Jaguar inicia desenvolvimento projecto que vai ajudar condutores portugueses.

É sabido, faz bastante tempo, que Portugal é um país onde a projecção e construção das vias de circulação rodoviária, ou é mal elaborada ou mal realizada. Tal situação faz com que as faixas de rodagem estejam repletas de deformidades ou buracos, que não apenas condicionam o bom estado dos veículos, como também a segurança rodoviária.

A pensar em todas estas situações, não apenas em Portugal, mas em todos os países onde a qualidade das estradas pode ser colocada em questão, a Jaguar Land Rover deu início a um projecto que visa auxiliar os condutores a minimizar os estragos nas viaturas e a aumentar a segurança rodoviária.

Ler mais…

A chuva está de regresso, vamos adaptar o comportamento.

A chuva está de regresso

O final de Agosto trouxe consigo os primeiros pingos de chuva, num anúncio antecipado de precipitação forte para os próximos tempos. Assim, devem os condutores dar início à “substituição do chip” mental e comportamental, com vista a diminuírem a probabilidade de sinistro.

A primeira chuva, aquela que apenas molha o pavimento e não o lava, é sem dúvida a mais perigosa para a circulação rodoviária. Afinal, uma vez que não a lava, liberta do asfalto toda a gordura nele entranhada, tornando-o demasiado escorregadio.

Ler mais…

Na baixa de Coimbra há falta de marcas rodoviárias que condicionam a segurança do trânsito no local

Na baixa de Coimbra há falta de marcas rodoviárias

As marcas rodoviárias são de elevada importância para a orientação do tráfego automóvel, seja dentro das localidades, seja fora. São elas que orientam os condutores na sua trajectória, fazendo com que possam circular pelo espaço a si destinado.

Aconteceque, em Portugal, essa ideia não acompanha quem de responsabilidade deve promover que as vias estejam devidamente sinalizadas. A saber, na ausência de sinalização, nomeadamente marcas rodoviárias, faz com que os condutores não percebam, em muitos casos, a quantidade de vias e toda a sua alternância de trajectórias.

Ler mais…

Pavimento molhado provoca aumento do perigo de acidente rodoviário

Pavimento molhado aumenta risco de acidente rodoviário

Após alguns dias de sol radiante, eis que a chuva volta a visitar o território português. E com essa chuva, o perigo do pavimento molhado, mal lavado e extremamente escorregadio, que leva a que os pneus, por vezes, percam a aderência que julgávamos ter e nos faz o veículo fugir da trajectória.

Os pneus dos veículos, sejam eles automóveis, motociclos, ciclomotores ou velocípedes têm, ao longo da sua vida de utilização, um desgaste derivado do atrito. Segundo a Michelin, com o pavimento molhado o desgaste do pneu é maior, uma vez que percorre mais espaço até dissipar a energia cinética.

Ler mais…

As incongruências rodoviárias em Portugal

As incongruências rodoviárias de Portugal

Incongruências rodoviárias é algo que não falta neste Portugal. E tudo se deve ao facto de, quem manda fazer, não saber exactamente o que está a fazer. Num Portugal de doutores e engenheiros, muitos são os que creem que, pelo facto de terem uma licenciatura ou doutoramento, já são detentores de saber.

Acontece que as coisas não devem ser assim, até porque não é pela razão de uma pessoa saber desinfectar uma ferida, que pode ser cirurgião. Pois o mesmo acontece com a gestão do trânsito rodoviário, sua organização e devida sinalização.

Ler mais…

O aumento da sinistralidade no mês de Janeiro

O aumento da sinistralidade no mês de Janeiro

O primeiro mês do ano de 2015 apresentou uma viragem, no que diz respeito aos valores da sinistralidade rodoviária, em relação ao que estava a acontecer nos últimos anos. Mais acidentes, mais mortes, mais feridos graves e mais sofrimento e gastos com seguros.

É desejável e expectável que, mês após mês, ano após ano, a taxa da sinistralidade rodoviária diminua, aumentando a qualidade do meio rodoviário, da vida das pessoas, assim como diminuindo os custos inerentes ao sinistro, nomeadamente com prémios de seguro e gastos no socorro.

Ler mais…

Gelo na estrada em dias de frio extremo

Gelo na estrada em dias de frio extremo

Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, as temperaturas vão continuar a ser baixas, o que provoca, essencialmente pela manhã, o depósito de gelo na faixa de rodagem das estradas portuguesas.

Esta é uma realidade que não deixa qualquer dúvida a ninguém, no entanto os condutores insistem em não olharem para essa situação de uma forma séria, continuando a conduzir como se de tempo seco se tratasse, condicionando a segurança de todos.

Ler mais…

Manutenção de vias e faixa de rodagem

Manutenção de vias e faixa de rodagem

Hoje voltamos a debater a manutenção das vias e da faixa de rodagem, porque mais uma vez nos deparamos com a forma mais fácil de resolver os problemas do tempo e do uso, sinalização indicadora de pavimento em mau estado.

Este é um modo simples de tapar o sol com a peneira, passando toda a responsabilidade de um acidente, por motivos de falta de qualidade da via, num todo, ou da faixa de rodagem em particular, para os condutores acidentados.

Ler mais…