Em mais de década e meia ninguém morreu no Reino Unido neste carro

Volvo XC90, Travagem de Emergência Autónoma

A bordo do Volvo XC90, desde 2002, quando o modelo foi lançado, que ninguém morre no Reino Unido, dá conta uma análise do laboratório independente Thatcham  Research.A Volvo sempre fez questão de destacar no seu ADN a preocupação com a segurança. Um estudo do laboratório Thatcham  Research, revelado pela BBC, veio agora dar conta de que ninguém, condutor ou passageiro, morreu nos últimos 16 anos num SUV XC90, no Reino Unido. Este período de tempo é desde que a primeira geração surgiu no mercado. O modelo vendeu neste país e durante estes 16 anos um total de 50 mil unidades.

Este é, de acordo com a Thatcham Research, o carro mais seguro que este laboratório independente já testou.

O único outro modelo com um registo semelhante é o Audi Q7, mas o modelo analisado só esteve à venda dois anos, entre 2015 e 2016.

Segundo a Thatcham Research, a principal razão para este recorde do XC90 reside no fato da Volvo ter sido uma das primeiras líderes no uso de câmaras e sistemas de radar para alertar os condutores sobre os perigos na estrada.

A Thatcham Research destaca, assim, o uso e benefícios da Travagem de Emergência Autónoma (autonomous emergency braking – AEB), que é capaz de deter o automóvel de forma automática em função de uma situação de iminente colisão.

Como funciona a travagem AEB?

Utilizando lasers, câmaras ou radar, o veículo detetará uma colisão prestes a acontecer e fará previamente um aviso ao automobilista. Se ele não agir, o automóvel irá travar automaticamente.

Alguns sistemas AEB, funcionam apenas a velocidades de até 50 km/h. No entanto, outros trabalham a velocidades mais elevadas, incluindo em autoestradas.

Trata-se de um sistema de segurança que se está a generalizar e que várias marcas já apresentam como de série.

A Thatcham Research considera, de resto, a tecnologia AEB como sendo o desenvolvimento mais significativo desde o cinto de segurança.

No entender destes especialistas, a AEB poderia salvar 1100 vidas no Reino Unido durante a próxima década e mais de 122.000 vítimas.

Considerando que a Volvo estabeleceu como meta que pelo ano 2020 ninguém morrerá em nenhum de seus novos veículos, este indicador não deixa de constituir um bom sinal.

Fotos: Euro NCAP, Volvo