Assistente de Velocidade Inteligente

Mercedes ISA

O Assistente de Velocidade Inteligente, em inglês denominado de “Intelligent Speed Assist” (ISA) é uma tecnologia de segurança que alerta os condutores quando excedem o limite de velocidade, o sistema é ativado quando um condutor ultrapassa o limite de velocidade definido para um trecho de estrada, por uma velocidade de, por exemplo, 2 quilômetros hora, ou mais. Avisos sonoros e visuais ativam-se a lembrar o condutor que está andando demasiado depressa.

O sistema ISA também pode ser equipado, em determinados modelos, com uma função que além de indicar que a velocidade autorizada foi ultrapassada, reduz a sensibilidade à pressão do pedal do acelerador quando excede o limite de velocidade, tornando mais difícil continuar a acelerar.

Como funciona o Assistente de Velocidade Inteligente

O equipamento determina a localização do carro através de posicionamento global de navegação (GPS) e cruzando esta informação para um mapa rodoviário digital contendo informações de limite de velocidade para cada estrada. Em seguida, analisa a velocidade do carro e caso esteja acima da velocidade definida emite um alerta visual e sonoro.

Na opção mais avançada, se o ISA for usado como um limitador de velocidade ativo, pode impedir fisicamente que o condutor exceda o limite de velocidade, se o carro tiver acelerador “by-wire”, onde o sistema de ligação do acelerador ao motor é electrónico, o sistema funciona reduzindo o sinal do acelerador que vai do pedal para o computador do carro, impedindo uma aceleração excessiva para a zona onde o carro está circulando.

O Assistente de Velocidade Inteligente fornece ao condutor informação de quando o limite de velocidade é excedido, aconselhando quando os limites de velocidade mudarem ao longo de um trecho de estrada, por exemplo por excesso de tráfego, condições meteorológicas adversas ou zonas escolares próximas.

Porque preciso disso? Perguntar-se-á o leitor, que ganho terá algum país em adoptar este sistema? Um estudo efetuado na Austrália demonstrou que se todos os carros daquele país possuíssem o Assistente de Velocidade Inteligente existiria uma redução de 24% nos acidentes fatais e nos casos de colisões com feridos graves poderiam ser reduzidos em até 13%.

Se o Assistente de Velocidade Inteligente a instalar nos carros fosse a versão ativa, cujo funcionamento está descrito algumas linhas acima, as colisões com feridos graves poderiam ser reduzidos em até 36% e os acidentes fatais poderiam ser reduzidos em até 59%.

Além disso, o Assistente de Velocidade Inteligente pode contribuir para reduções significativas no consumo de combustível e emissões de automóveis sem aumentos significativos nos tempos das viagens.

Assistente de Velocidade Inteligente e a concorrência

Um sistema de alerta de velocidade a bordo é comum em muitos carros, apenas fornece um aviso audiovisual, se a velocidade programada pelo condutor for ultrapassado. O Assistente de Velocidade Inteligente fornece automaticamente avisos em todas as zonas de velocidade uma vez que o limite de velocidade local é ultrapassado.

A versão mais interessante é a versão ativa do Assistente de Velocidade Inteligente, pois permite ir além do que fazem as apps de apoio à condução, que já indicam para cada zona a velocidade máxima e também sinalizam no caso de ultrapassar esses valores.

Ao limitar a capacidade de aumentar a velocidade, o Assistente de Velocidade Inteligente ativo está realmente a contribuir para o aumento da segurança rodoviária.  O Assistente de Velocidade Inteligente é uma tecnologia relativamente nova e ainda está sendo aperfeiçoada.

A Comissão de Acidentes em Transportes, da Austrália, “Transport Accident Comission” (TAC), está atualmente a realizar demonstrações de um dispositivo fabricado pela Speedshield para estimular o interesse e a procura por esta tecnologia. O Assistente de Velocidade Inteligente já é comercializado atualmente, estando disponível num número limitado de fornecedores.

A maior ameaça vem de algumas marcas que estão a iniciar a comercialização de modelos topo de gama, com a capacidade de ler diretamente os sinais de transito, conseguindo interpretar os sinais de limite de velocidade em tempo real, sem necessidade de aceder ao cruzamento de informação entre a localização do carro com a base de dados onde possuem os limites registados, eliminando alguma possível falha de atualização dos mesmos.

Foto | Mercedes