Cinco erros dispendiosos na manutenção de veículos

1315365072_bf4c672c4b_b

Os carros são máquinas caras e complexas que precisam ser mantidos de forma adequada para manter a funcionalidade e segurança exigida, não permitindo que sejam sucata prematuramente. Se um veículo atual for tratado com cuidado, pode durar algumas centenas de milhares de quilómetros sem precisar de grandes reparações dispendiosas.

No entanto, ao negligenciar as necessidades de manutenção do carro o proprietário pode deixá-lo sem as condições de segurança mínimas exigidas por lei e principalmente inseguro para o condutor e seus ocupantes, saiba como pode ajudar o seu carro a “viver” melhor e com mais “saúde”.

Aqui estão alguns dos erros mais comummente feitos, tente evitá-los, se o fizer, vai economizar muito dinheiro e garantir que seu carro tem uma vida longa, saudável e feliz.

“Saltar” uma mudança de óleo

Embora a tecnologia dos produtos lubrificantes tenha melhorado drasticamente ao longo das duas últimas décadas, ainda é importante para mudar seu óleo, aliás convém fazê-lo como é recomendado pelo fabricante do seu carro.

O óleo de motor decompõe-se progressivamente sempre que circula através do motor. Depois de um certo número de quilómetros, o óleo já não fornece a lubrificação adequada, fazendo com que o motor se desgaste prematuramente. Um motor novo ou reconstruído pode custar-lhe alguns milhares de euros.

Bate-chapas baratos

Se tem uma amolgadela no seu carro, e na busca de uma solução barata pode ir a uma oficina de “vão de escada” ou às vezes você pode ser abordado por um “profissional” num estacionamento de um centro comercial, ou um amigo pode se oferecer para tratar do problema.

Cuidado, porque “reparar” uma reparação de chaparia feita de forma desleixada, ou não informada, pode custar mais do que para corrigir o dano original. Uma amolgadela pequena pode ser reparada por cerca de 100 euros por um bate-chapa especialista, mas pode chegar aos 500 euros a reparação profissional para consertar algo que um amador tenha danificado e deformado o painel da peça de chaparia.

Mudar pneus sem fazer o alinhamento

Um alinhamento garante que as rodas do seu carro estão posicionadas corretamente em relação à estrada. Quando as rodas de um carro estão fora de alinhamento, os pneus se desgastam prematuramente ou ficam com um desgaste não uniforme ao longo da superfície de rodagem do pneu.

O desgaste não uniforme, compromete não só a integridade do pneu, o que poderá provocar um rebentamento, mas também a forma como o pneu consegue escoar a água, a capacidade de travagem e equilíbrio da mesma, tudo fatores que colocarão em causa a sua segurança.

Quando mudar os seus pneus, sempre optar pelo alinhamento de rodas, muitas vezes é “oferecido” na compra dos pneus, caso contrário, você poderá ser forçado a gastar mais dinheiro prematuramente num novo conjunto de pneus.

Comprar uma bateria barata

Chegar ao carro e deparar-se com uma bateria “morta” é uma chatice e por vezes dá uma trabalheira enorme. Muitas vezes, isso significa esperar pela assistência em estrada e, em seguida, ter de gastar até cerca de 100 euros por uma bateria nova para substituir a antiga.

Há muitas baterias disponíveis no mercado, e é importante encontrar a correspondência exata para o seu carro, além do tamanho verifique se a amperagem é suficiente. Escolhendo uma substituta com menos amperagem, que geralmente também é mais barata, pode ser insuficiente para todos os equipamentos elétricos do seu veículo podendo, em casos extremos, danificar o sistema elétrico do seu carro, exigindo reparações que não serão baratas.

Instalar jantes sobredimensionadas

Enquanto algumas jantes são cuidadosamente projetadas para serem compatíveis com certos veículos, geralmente são feitas para determinados tipos de veículos com determinado peso e performances, alterando para outras de caraterísticas diferentes podem prejudicar a integridade da própria jante.

A suspensão do seu veículo e o chamado conforto de rolamento pode ficar comprometido pois com umas jantes diferentes a alteração da massa não suspensa altera o comportamento das reações do veículo. Além disso, se comprar jantes que são demasiado grandes para o seu carro, pode danificar os para-lamas e cavas de roda, estes podem ser erros dispendiosos.

Foto | Jeff Wilcox