Conhece os sistemas de segurança avançados?

 

A aplicação de novas e avançadas tecnologias nos sistemas de segurança automóvel estão reduzindo a probabilidade de alguém se ferir seriamente, ou morrer, num acidente automóvel. Desta forma o panorama da segurança rodoviária está a evoluir favoravelmente.

Sob o mesmo ponto de vista alguns organismos propõem como meta a não ocorrência de mortes derivadas de acidentes rodoviários. Assim todos, condutores e entidades responsáveis pela segurança, de forma coordenada, conseguiremos atingir o objetivo real da segurança. As mortes e ferimentos podem ser evitadas, mesmo que não se atinja o utópico de “zero mortes”. Saiba mais aqui.

Novas tecnologias adaptadas á segurança automóvel

Os novos sistemas de segurança dos veículos automóveis são basicamente ativas, pois o ganho está na prevenção. Mesmo que a mitigação dos danos seja muito relevante. Assim, os construtores e fornecedores estão cada vez mais empenhados em conseguir arranjar forma de evitar que os seus veículos sejam envolvidos em acidentes rodoviários.

Na perspetiva de facilitar a escolha do consumidor a Euro NCAP através do seu programa “Advanced” fornece aos potenciais compradores de automóveis uma orientação clara sobre os benefícios de segurança oferecidos pelas novas tecnologias. A escolha assim, poderá ser informada e fundamentada em critérios sólidos.

Sistemas de segurança avançados

Monitorização de ponto cego
É um dispositivo que auxilia o condutor na identificação de veículos, ou peões, nas laterais traseiras do carro. Avisa quando estes estão numa zona de obstrução, ou limitação, da visão.

Assistente de faixa de rodagem
Este é um sistema de segurança que previne a situações de acidentes ao alertar o condutor quando corre o risco de sair da faixa de rodagem onde circula. Especialmente importante ao reduzir a probabilidade da ocorrência dos perigosos choques frontais.

Sistemas de Alerta de Velocidade
Tecnologia que alerta os condutores quando excedem o limite de velocidade. O valor limite pode ser introduzido manualmente, através da leitura dos sinais ou por localização do local onde circula.

Travagem de Emergência
Quando o sistema deteta que está eminente um embate, atua sobre os travões imobilizando ao veículo.

Monitorização da atenção
Basicamente é um sistema de deteção de sonolência que avisa os condutores para evitar que adormeçam momentaneamente enquanto conduzem.

Chamada de emergência automática
O sistema de chamada de emergência automática na verdade envia uma mensagem predefinida para um centro de atendimento. Isto acontece quando deteta que o veículo esteve envolvido num acidente.

Sistemas de (pré)colisão
São sistemas que permitem aos equipamentos de proteção operarem de modo mais eficiente durante um impacto. Alguns prevêem quando um acidente está prestes a acontecer e preparam-se para a colisão. Retiram a folga dos cintos de segurança, endireitam as posições dos assentos para otimizar o desempenho do airbag. Podem ainda fechar as janelas para evitar a ejeção dos ocupantes do veículo.

Melhoria da visão
Faróis adaptáveis modificam os feixes de luz em cada curva da estrada, assim iluminam melhor a estrada e bermas. Os sistemas de visão noturna também estão incluídos neste ponto.

Boas práticas

Todos os indivíduos sabem que não devem conduzir após a toma de substâncias intoxicantes, sejam estas ilegais ou legais. Do mesmo modo os encartados sabem que devem respeitar as regras do Código da Estrada e sinalização. Todos sabem que devem usar sempre o cinto de segurança, mesmo num pequeno trajeto.

Os recordistas de infrações são a falta de respeito pelos limites de velocidade e pela não utilização do telemóvel enquanto conduzem. Hábitos simples e que todos deveríamos ter enraizados que contribui decisivamente para uma cultura de segurança na estrada. Todos devemos ser parte ativa duma boa política de prevenção rodoviária.

No dia em que, na prática, as atitudes na estrada e a prevenção rodoviária se fundirem em termos objetivos com a segurança rodoviária, será o dia em que os acidentes que provocam ferimentos nas pessoas terão uma expressão residual. Aí teremos um avanço real em termos de segurança.

Foto | Giphy