Disposição do motor – Entenda a Ficha Técnica do seu veículo

Ficha Técnica do seu veículo (3)

 

No seguimento do artigo da semana passada, pode revê-lo aqui, onde lhe expliquei como entender a potência, binário e cilindrada do seu carro, esta semana trago-lhe a disposição do motor no veículo e como entender os componentes do motor, no fundo explicar-lhe um pouco de como o motor é feito e porquê que funciona da forma como funciona.

Este conjunto de artigos vai fazer com que entenda melhor o seu carro e seus componentes, quando houver alguma avaria ou barulho estranho talvez possa conseguir identificá-la com maior rapidez, e quem sabe, reparar o problema. 

Disposição do motor no veículo:

A disposição do motor no veículo também é informada nas fichas técnicas, podendo ser transversal ou longitudinal. Esta característica não afeta tanto o desempenho do motor, está mais relacionada facilidade de manutenção e segurança. Em motores longitudinais, o motor é disposto em posição reta para frente, paralelo às rodas, esta disposição é mais utilizada atualmente em carros com tração nas rodas traseiras, mas já fui muito utilizada em carros de tração dianteira. Possui bom espaço para montagem da caixa de velocidades e para trabalhos de manutenção. Nos motores transversais, eles são colocados perpendicularmente em relação ao comprimento do veículo, essa configuração possui a vantagem de ser mais compacta e mais segura em relação à longitudinal, pois em caso de colisão o motor tende a descer, e não a invadir o habitáculo do veículo. É largamente utilizada em veículos com tração dianteira.

DOHC / SOHC e a quantidade de válvulas:

Ficha Técnica do seu veículo (4)

 

Expressões como DOHC e SOHC ou simplesmente duplo comando de válvulas e comando de válvulas simples são vista em fichas técnicas e manuais. DOHC e SOHC são siglas em inglês do que chamamos de “duplo comando de válvulas da cabeça” e “comando de válvulas da cabeça“. Normalmente carros com comando duplo possuem 4 ou 5 válvulas por cilindros, e carros com apenas um comando possuem apenas 2 válvulas por cilindro. Então carros com nomenclaturas 16v ou 20v são carros com sistema de distribuição DOHC.

Compreendendo isso, qual seria então o impacto de um motor com mais de 2 válvulas por cilindro ?
A quantidade de válvulas de um motor é um dado importante que muitas vezes não é avaliado da forma correta, devido ao grande problema de carbonização que alguns motores com dezasseis válvulas(16v) tiveram nos anos 90 é comum as pessoas reprovarem esse tipo de motor com medo de um grande gasto caso este venha a ter algum problema. Isto é um grande equívoco visto que a carbonização pode ser facilmente evitada com manutenção preventiva e uso de gasolina aditivada.

Ficha Técnica do seu veículo (5)

Basicamente, fazendo uma comparação grosseira, um motor com dezasseis válvulas comparado a um mesmo motor, porém com oito válvulas, possui um vantagem considerável na potência do motor, mas não se pode dizer o mesmo do binário. O binário desses motores é bastante semelhante ao dos seus “irmãos” com cabeça de oito válvulas, e como o binário é o que faz o seu veículo andar, subir a rampa da garagem, arrancar ferozmente de um sinal ou retomar velocidade com eficácia, a vantagem de um motor “multiválvulas” pode não ser necessariamente bom para si.

Relembrando o que comentamos no artigo da semana passada, na parte da curva de potência/binário, a força de um veículo normal, geralmente está disponível às 1500 rpm e raramente chegam a 4000 rpm (Embora existam algumas exceções), longe do regime de potência máxima que poucas vezes são usados pelos condutores.

Os motores com oito válvulas apresentam válvulas de admissão mais estreitas que facilitam o fluxo da mistura ar/combustível, e assim consegue-se obter o melhor enchimento dos cilindros. O reflexo disso é na agilidade do veículo. O inverso ocorre com o um motor com 16v, as válvulas são mais largas, o que dificultam a formação do fluxo de mistura durante baixos regimes, isso dificulta a alimentação dos cilindros e piora a condução (mas é melhor em altos regimes de funcionamento).

A quantidade de válvulas também encarece o custo de uma revisão do seu motor, caso este seja um DOHC, o custo de revisão pode ser o dobro de um motor SOHC. Isso acontece porque, além da quantidade de peças, o motor DOHC, para aproveitar melhor a sua quantidade superior de válvulas, dispões estes de forma inclinda. Isso deixa o motor mais… “sensível” a pancadas nas válvulas caso você seja mais desleixado na manutenção do motor (atrasos na troca da correia de distribuição, por exemplo) ou ande excessivamente em rotações elevadas (aquela zona vermelha no conta rotações do seu carro).

As revistas e manuais de veículos geralmente informam com os seguintes termos: “2(3,4 ou 5) válvulas por cilindro”, “DOHC” ou “SOHC”.

Espero que tenha percebido tudo deste artigo, se não, faça perguntas nos comentários. 

Na próxima semana irei falar da suspensão do veículo, um componente mais importante do que por vezes parece, não serve apenas para tornar a viajem mais confortável é muito mais do que isso.