Manutenção programada é boa para a sua carteira?

 

Quando compra uma viatura, seja nova ou usada, pensa em qual será o custo de mantê-la. Nesse campo a manutenção programada facilita as contas e o uso do carro. Pois permite ao proprietário estar descansado de que o veículo estará preparado para o uso no dia-a-dia.

Os programas de manutenção de cada modelo podem variar de modelo para modelo, dentro de cada marca. Devido a determinada caraterística especifica, ou uma motorização diferente, podem estar sujeitos a intervenções distintas. Saiba se a manutenção programada é boa para a sua carteira?

Cada marca prepara um plano de intervenções para os seus modelos. Essa manutenção programada pode ser realizada consoante o tempo ou a distância percorrida. Por exemplo, 20.000 quilómetros ou 2 anos, quando é atingido o primeiro deverá ser efetuada a manutenção.

Não o fazendo corre o risco de sofrer uma avaria evitável. Pode também incorrer em despesas mais avultadas que o previsto na manutenção normal da viatura. Pode ajustar, entenda-se antecipar, as manutenções caso a utilização que dá ao seu carro seja intensa.

Por exemplo, se circula frequentemente em estradas de relevo acidentado. Caso rode perto do limite máximo da carga ou por curtos períodos, necessitará também de antecipar a manutenção, pois estas situações provocam desgaste excessivo.

A manutenção é importante?

A manutenção programada trata-se de uma ação planeada, uma ação preventiva, realizada conforme o fabricante do veículo preconizou. Nela são levadas a cabo tarefas de prevenção de avarias duma forma calendarizada. Assim, consegue-se garantir que as peças de desgaste sejam substituídas de forma a que não seja impedido de usar o veículo.

Pode ser complementado em determinados momentos por intervenções específicas, uma troca de pastilhas de travão ou da embraiagem. Não esqueça da sua parte, de verificar níveis de líquidos e pressão de pneus. Pode ajustar a periodicidade da manutenção para que coincida com o momento de ida à inspeção periódica obrigatória, ou pela necessidade de efetuar consertos a danos causados por acidentes ou incidentes. Os “ajustes” de calendarização devem ser sempre por antecipação.

Os veículos mais recentes avisam, no painel, para que se dirija à oficina para que proceda à manutenção necessária. Caso o seu carro não o faça existem apps que o alertam, evitando assim dissabores e custos desnecessários.

Vantagens da manutenção programada

A principal vantagem de ter um plano de manutenção preventiva é poder proceder à substituição atempada dos componentes. Com uma boa manutenção consegue-se:

• Manter o bom estado técnico e operacional dos veículos;
• Reduzir a degradação dos componentes;
• Reduzir os riscos de avaria;
• Planear os trabalhos de prevenção;
• Realizar os consertos em condições favoráveis;
Reduzir custos;
Prolongar a vida dos veículos;
• Reduzir o impacto das paragens não programadas na utilização;

A manutenção é essencial, e sim, é boa para a sua carteira! Senão a vida útil é tão reduzida que o custo por quilometro torna-se insuportável. Imagine o custo de não fizer a manutenção, que só repara quando avaria. Além da peça que avariar corre o risco de danificar outras peças próximas. Alguns proprietários desleixados, ou desatentos, queixam-se de avarias que seriam evitáveis procedendo de forma correta.

Foto | Malmstorm Air Force