O pneu do futuro vai ser impresso em 3D

pneu michelin
É biodegradável, reutilizável, não tem ar, é inteligente e é uma autêntica reinvenção da roda proposta pela Michelin. O Circula Seguro mostra-lhe o Michelin «Vision».

A indústria automóvel e dos transportes evoluiu muito nos últimos dez anos, bem como “nos últimos 100”, tal como disse Florent Menegoux, diretor geral executivo da Michelin durante o congresso Movin’On, a Cimeira Mundial sobre mobilidade sustentável, envolvendo atores públicos e privados para criar um transporte melhor, organizado pela empresa francesa em Montreal (Canadá).
Por esta ocasião, sendo a Michelin um dos principais fabricantes de pneumáticos, a marca apostou na reinvenção da roda, através do conceito «Vision», um protótipo de pneu impresso em 3D, que é biodegradável, inteligente e conectável.

Desde que em 1885 se criou o primeiro veículo de combustão até ao eléctrico de hoje em dia, passaram-se nada mais, nada menos do que 132 anos. Os especialistas acreditam que o próximo século terá uma revolução semelhante, baseada no cuidado com o meio ambiente e com a conectividade. Adiantando-se já a este panorama, a Michelin mostra o seu último desenvolvimento em forma de roda e pneumático ao mesmo tempo personalizável, reutilizável e que não contém ar.

pneu michelin

Rodas impressas em 3D

Este pneu 3D vai permitir ao utilizador imprimi-lo em qualquer estação de serviço em menos de meia hora. Além disso, como não tem ar, não pode rebentar, tendo uma estrutura ovalada que lhe confere robustez ao interior e flexibilidade na superfície para manter a comodidade em andamento e um menor desgaste da capa exterior.
Outra particularidade deste pneu do futuro é ser fabricado a partir de materiais reciclados que são biodegradáveis. Trata-se de uma aposta da Michelin pelo cuidado do meio ambiente que faz parte de um compromisso recente da empresa.
O novo conceito de pneumático «Vision» foi impresso através de tecnologia 3D, que a Michelin espera implementar no futuro. Desta maneira, podemos configurar um pneu de acordo com a utilização ou adequado à neve.
Com o objetivo de aproveitar ao máximo esta tecnologia, o Michelin «Vision» estará conectado a uma aplicação que nos dará conta do desgaste em tempo real. Isto vai permitir que ao chegar perto do final da vida útil do pneu, entre em contacto com a Michelin, que se vai encarregar de imprimir novas capas de borracha para que o possa continuar a utilizar. No que toca às impressoras 3D que irão fabricar as rodas, a intenção da Michelin é que estejam em postos de combustível, estações de serviço ou locais de lavagem de carros.

 

Inteligente e ecológico

pneu michelin
À parte de estabelecer contacto com uma aplicação estes pneumáticos serão inteligentes uma vez que estão ligados tanto ao condutor como ao veículo, oferecendo diferentes opções ao utilizador, dependendo do terreno e do clima. O condutor poderá escolher o desenho da borracha em função da estrada, da seleção do navegador e das condições meteorológicas, com a possibilidade de escolher um pneu de inverno ou para piso seco.
A Michelin quer que o projeto «Vision» cumpra as três principais demandas dos utilizadores na resposta à pergunta: “Como deve ser o pneu do futuro?“. As respostas giraram em torno da segurança, conforto e meio ambiente. Precisamente a respeito desta última, a Michelin anunciou que o protótipo será muito mais respeitador do meio ambiente do que qualquer dos produtos que se encontram actualmente no mercado. Além disso, é feito de materiais biodegradáveis e a sua reutilização faria do Michelin «Vision» um produto que reduziria não só os resíduos próprios de um pneu em final de vida, mas também as emissões contaminantes emitidas na sua destruição.
A Michelin espera poder ter pronto este projeto para a sua comercialização em 10 ou 15 anos.
Fotos: Michelin Media
Fonte:Circulaseguro.com