Como proceder quando fura um pneu

Um pneu furado é uma situação que ninguém gosta, pelo trabalho e pelo tempo que leva a solucionar. Quando um pneu perde todo o ar do seu interior, perde a capacidade de suportar a massa do veículo. A menos que o pneu seja um tipo especial chamado “run-flat”, as paredes laterais não são fortes o suficiente para suportar o peso do carro.

Portanto, um furo fará com que o pneu colapse. Os furos são “chatos” em situações normais e muito perigosos se ocorrem a alta velocidade. Pode fazer com que o rebordo do pneu se sobreponha à jante resultando, potencialmente, na perda de controlo do veículo. Podendo resultar em danos irreparáveis na jante e no pneu. Vejamos como deverá proceder quando fura um pneu.

Tipo de furos e soluções possíveis

A causa mais comum de um pneu furado é a perfuração do pneu por um objeto afiado, como um prego, deixando o ar escapar. Dependendo do tamanho da punção, o pneu pode perder a pressão lenta ou rapidamente. Pode também abrir um rasgão e colapsar instantaneamente.

Além da perfuração do pneu existe uma variedade de hipóteses para que o pneu perca o ar. Um furo pode ser causado por falha ou dano na válvula. Pode ocorrer por impacto violento do pneu contra a estrada, por exemplo num buraco, rasgando o pneu ou provocando danos na jante e consequente perda de ar.

Caso exista desgaste excessivo do piso do pneu, ao ponto das suas estruturas ficarem expostas, pode ocorrer uma falha grave do mesmo. Nestes casos existe até uma grande probabilidade de estouro do pneu. Esta situação é claramente uma situação perigosíssima que seria facilmente evitável se procedesse à troca atempada do pneu. Detritos na estrada podem também provocar um furo num pneu.

Alguns pneus, geralmente aqueles com derrame de ar lento, podem ser reparados e reenchidos. Os outros, com rasgões, ou aqueles com piso desgastado ao ponto de colocar em risco as estruturas dos pneus, devem ser substituídos. A bem da segurança.

As jantes de liga de alumínio podem ser porosas e perder lentamente o ar ao longo do tempo. A adição de um selante ao pneu normalmente irá curar esse tipo de derrame. Ou, o pneu pode ser desmontado da jante para que o interior possa ser pintado ou revestido com selante.

Como proceder quando fura um pneu

Se um pneu estourar durante a condução, provavelmente ouvirá e sentirá uma pancada, seguida de uma vibração da suspensão e na direção. Se for um pneu dianteiro geralmente causará uma estirada forte para o lado que se furou. Caso seja na traseira, sentirá a traseira a “correr” para o lado oposto ao que ocorreu a falha do pneu.

Se um pneu tiver esvaziado enquanto o veículo está estacionado, é preferível resolver de imediato, substituindo-o. Como consegue saber antes de arrancar se tem algum pneu sem ar? Simples, antes de entrar no veículo olhe para os pneus de ambos os lados da viatura, garantindo que estão, pelos menos visualmente, inflados.

Quando conduz e deteta um pneu furado deverá diminuir gradualmente a velocidade e parar, de preferência fora da via. Continuar a conduzir pode danificar a jante, o cubo da roda ou outras partes do veículo. Conduzir com um pneu furado, especialmente a altas velocidades, pode originar a perda de controlo do veículo e provocar um acidente.

Em veículos de duas rodas, um pneu furado compromete gravemente o manuseio, além de aumentar a resistência ao rolamento, essencial para o equilíbrio. Sem equilíbrio necessita de um terceiro ponto de apoio, ou cairá. Se estiver praticamente parado talvez consiga colocar um dos pés no chão e equilibrar-se, caso esteja a circular a alguma velocidade… boa sorte.

Conduzir em cima dum pneu furado arruinará rapidamente o pneu. Sem o suporte de ar dentro da borracha, as paredes laterais desta serão comprimidas entre a estrada e os rebordo da jante. Se conduzir mesmo que seja uma curta distância pode ser suficiente para cortar ou destruir o pneu. E se o pneu sair da jante, que é algo que pode acontecer, também pode acabar danificando uma das jantes.

Outro motivo para ter um “furo”

Um outro motivo para o pneu estar sem ar é uma ação intencional deixar o ar sair. Neste caso a “reparação” é simples, basta encher novamente o pneu com ar. Mas estes casos podem ter outros contornos. Se estiver imobilizado num bairro de má fama, chame ajuda por telemóvel. Pondere se será mais seguro permanecer dentro do seu veículo com as portas trancadas. Tenha mais cuidado onde estaciona na próxima vez!

Verifique regularmente o estado e a pressão dos seus pneus, caso detecte algum a perder ar, pondere aplicar um selante, ou levar o seu veículo a uma oficina especializada em pneumáticos para que resolvam o problema definitivamente. Circule sempre seguro.

Foto | Wikipedia