Tecnologia de deteção de peões à noite: o que é e como funciona?

A ausência de luz ou a fraca luminosidade representam dificuldades acrescidas para a circulação rodoviária. Contudo, a indústria automóvel tem já tecnologia que ajudam os condutores a ver no escuro.

As menores condições de visibilidade à noite criam dificuldades à condução. Inclusivamente, preocupam e assustam muitas pessoas de guiar a partir de uma certa hora. Num inquérito efetuado, a Ford concluiu que dos milhares de condutores entrevistados em toda a Europa, 81% admite que os assusta andar na estrada durante a noite, aumentando para 87% para as mulheres. Ainda segundo este inquérito, mais de metade das pessoas diz que a má visão noturna é uma fonte de stress e mais de um terço teme poder vir a estar envolvida num acidente. Um em cada cinco condutores questionados destacou o medo de atropelar um peão à noite.

E na realidade não é apenas receio. Os factos demonstram mesmo que a sinistralidade à noite não deve ser menosprezada. De acordo com dados de segurança rodoviária do European Road Safety Observatory, em 2014, em toda a Europa, mais de uma em cada cinco pessoas que faleceram na estrada eram peões, quase metade dos quais perderam a vida após acidentes ocorridos depois de escurecer.

“Sabemos que alguns condutores acham uma experiência stressante andar na estrada à noite. Especialmente em meio urbano, os peões – por vezes distraídos ao telemóvel – podem, sem aviso, atravessar a estrada, deixando muito pouco tempo mesmo aos condutores atentos para evitar um acidente”, afirma Gregor Allexi, engenheiro de segurança da Ford Europa. “Tanto de dia como à noite, a tecnologia de deteção de peões identificará as pessoas que já estão – ou estão prestes a entrar – na estrada”.

Para auxiliar os automobilistas, há efetivamente tecnologias que os mais recentes automóveis possuem que contribuem para aumentar a segurança rodoviária. A Ford, por exemplo, está a lançar uma nova tecnologia capaz de detetar peões à noite e de aplicar automaticamente os travões se o condutor não responder aos avisos iniciais. E este construtor americano não é único, ainda que sirva aqui de exemplo para ilustrar este tipo de desenvolvimentos.

Para esta tecnologia de deteção de peões melhorada, já que agora é capaz de funcionar à noite, a equipa de desenvolvimento desta marca automóvel trabalhou na escuridão, colocando dummies de tamanho real no caminho de veículos em circuitos fechados e testando o sistema em estradas públicas de cidades congestionadas, como Paris, em França, e Amesterdão, na Holanda.

Como funciona este sistema?

A tecnologia de deteção de peões processa informação a partir de um radar localizado no para-choques do carro e de uma câmara montada no para-brisas. A base de dados de “perfis de peões” permite ao sistema distinguir entre pessoas e objetos, tais como árvores e sinais de trânsito. A câmara capta mais de 30 fotografias a cada segundo, mais rápido do que um projetor de cinema. O vídeo e o amplo ângulo de visão permitem que o sistema detete os peões, mesmo em condições de baixa luminosidade, apenas com a luz dos faróis.

Se detetar uma colisão iminente com um peão, o sistema emite primeiro um aviso sonoro e visual para alertar o condutor. Se o condutor não responder, o sistema aplica posteriormente, de um modo automático, os travões. Este ano, esta tecnologia de deteção de peões mais avançada será introduzida na nova geração do Fiesta, que será comercializado a partir do finao do mês de junho de 2017.

“Com o advento dos veículos de condução autónoma, é claro que viajar à noite se vai tornar mais fácil. No ano passado, um Ford Fusion Hybrid autónomo de investigação, sem faróis, percorreu em plena noite o circuito de ensaios da Ford no Arizona, como parte do plano da companhia de disponibilizar veículos totalmente autónomos a clientes de todo o mundo”, refere a Ford.

Conselhos de condução noturna:

Eis alguns conselhos para que a condução à noite se torne mais fácil:

  • Assegure-se que as janelas e retrovisores estão limpos, sem gelo, condensação ou embaciados;
  • Limpe todas as luzes e os faróis exteriores e comprove o seu funcionamento. É sempre bom ter lâmpadas de reserva no carro;
  • Em estradas não iluminadas, aproveite para usar as luzes de máximos, embora reduzindo-as de imediato, ao detetar veículos à sua frente;
  • Não conduza quando estiver fatigado ou por mais de duas horas sem fazer uma pausa;
  • Efetue revisões à sua visão com regularidade.