E se a temperatura do carro subir. O que faço?

Se o sistema de arrefecimento do seu carro não estiver a funcionar corretamente, a temperatura do motor pode subir. Uma subida exagerada da temperatura pode levar ao colapso do veículo, ou até a um incêndio.

O motor, como “coração” de qualquer automóvel, é uma das peças mais importantes e dispendiosas. Qualquer tipo de dano neste componente é algo que todos tentamos evitar. Saiba o que deve fazer.

Enquanto conduz se notar que seu carro começa a sobreaquecer, deve adotar os seguintes cuidados:
Estacionar e desligar o motor. Assim que notar o indicador de temperatura do motor a entrar na zona proibida, deve de desligá-lo. Só depois tentar perceber o que está a provocar essa subida anómala da temperatura.

Desligue o motor para permitir que este arrefeça. Tente perceber qual a razão para tenha ocorrido este fenómeno. Desde a temperatura externa, em dias quentes até à falta de líquido de refrigeração, tudo pode ser razão para o que se está a passar.

Se sair vapor do compartimento do motor é mau sinal, siga a mesma indicação anterior e pare imediatamente. Abra o capot para permitir que o calor se dissipe de forma mais rápida. Lembre-se de ter cuidado para não se queimar com os gases quentes. Caso existam chamas não deve abrir o capot pois o oxigénio vai fazer com que estas ganhem mais força.

Assim que arrefecer, tente perceber qual terá sido o problema. Será simplesmente um tubo furado ou uma braçadeira lassa? Será que a tampa do reservatório não foi corretamente fechada? Lembrese de não abrir a tampa do depósito do liquido de refrigeração enquanto o motor estiver quente.

Ao fazê-lo é muito provável a libertação de uma combinação de alta pressão de vapor e fluído do radiador, que pode causar queimaduras muito graves. Verifique o depósito do reservatório de líquido refrigerante e encha se necessário.

A maioria dos carros modernos têm um reservatório de plástico ligado ao topo do radiador. Isso vai possibilitar que verifique visualmente qual o seu nível. Verifique se o liquido de refrigeração está no nível, caso não esteja, ajuste-o.

Se a origem for no sistema de arrefecimento, deverá procurar ajuda especializada, chame um mecânico. Ou chame um reboque e leve o carro até ao mecânico. Este poderá efetuar um teste de pressão do sistema de arrefecimento. Serve para detetar fugas no sistema.

Depois de diagnosticado, posso conduzir o carro ou não?

Para determinar se pode conduzir o carro que sobreaqueceu ou se terá que pedir ajuda, vai depender de várias situações. Se era só uma falta de líquido e este foi nivelado, já pode circular. Se a origem foi uma rutura, um derrame, ou não conseguiu determinar a origem, não pode.

Mesmo que tenha nivelado o líquido comprove que tem o suficiente no sistema. Pode ter “perdido” o líquido por alguma fuga não detetada. Desta forma evitará que se repita o sobreaquecimento pouco depois de voltar a circular.

Duas sugestões ao retomar a circulação

Se o seu carro tem ar condicionado, desligue-o. O ar condicionado coloca uma carga extra sobre o motor e deve ser evitada em momentos de sobreaquecimento. Se quiser ajudar o motor a arrefecer use a ventilação quente para dispersar o calor do motor.

Pode parecer uma loucura, mas na verdade funciona. Coloque os comandos da temperatura para ventilar e coloque o aquecimento no máximo. Se o tempo estiver quente, o interior do carro vai aquecer muito e depressa. Tente direcionar os respiradouros para as janelas, tanto quanto possível. Mantenha estas abertas para ajudar a reduzir a temperatura.

E funciona porque o aquecedor usa o calor do motor para aquecer o ar do habitáculo. Colocando-o em funcionamento, na potência máxima, consegue extrair uma quantidade significativa de calor para longe do motor, tornando o compartimento significativamente mais frio.

Quais as razões para a subida de temperatura?

Como já deu para perceber o sobreaquecimento do motor de um carro é um problema grave. Além das situações já mencionadas anteriormente, conheça algumas das outras razões que conduzem ao sobreaquecimento de um carro.

Quando o termóstato está a funcionar corretamente, o calor do motor é dissipado e distribuído. O termóstato controla a abertura da válvula que permite circular a água pelo motor no momento apropriado. Quando o termóstato deixa de funcionar impede a circulação do líquido de arrefecimento e este não consegue arrefecer o motor.

Os condutores, mesmo os mais atentos, podem ser induzidos em erro quando não existem sinais visíveis de que o motor está a aquecer demasiado. O indicador de temperatura também pode avariar e não mostrar a temperatura real do motor.

O problema poderá estar relacionado com um mau funcionamento dos sensores no motor ou do manómetro do painel de instrumentos do carro. Se algum sensor está com defeito, obterá leituras e informações falsas que conduzirão a diagnósticos errados.

Componentes que podem provocar o sobreaquecimento

Quando um veículo aciona o sistema de ventilação, é porque necessita que o calor seja reduzido. O problema pode ser a ventoinha propriamente dita, por isso as pás deverão estar em bom estado e sem pás partidas. Pode também ser do motor da ventoinha, pode estar “cansado” e não atingir as rotações necessárias para afastar o calor.

Outra fonte de eventuais problemas é a bomba de água. É este componente que faz o líquido de refrigeração circular pelo sistema de arrefecimento, controlando a temperatura do motor. Quando este avaria, a água fica parada no circuito, não cumprindo a sua função.

Estas são algumas sugestões para colocadas postas em prática diante de um problema de sobreaquecimento. Se a temperatura do motor do seu carro está constantemente elevada, leve seu veículo imediatamente a uma oficina. Assim, o problema poderá ser diagnosticado e solucionado definitivamente.

Foto | Maxpixel, David Shankbone, Wikipedia