Transporte rodoviário de madeiras

Transporte rodoviário de madeiras

Muito se tem falado, escrito e debatido sobre o transporte rodoviário de mercadorias em viaturas pesadas. Como podemos verificar no artigo “Tempo de repouso e o descanso do guerreiro“, o tempo de repouso obrigatório surgiu no sentido de melhorar as condições dos motoristas.

Acontece que, no transporte rodoviário de mercadorias, deparamos-nos com os mais diversos tipos de matérias a serem transportadas, onde entre elas podemos encontrar o transporte rodoviário de madeiras a granel.

Os riscos no transporte de madeiras

Quando se faz um transporte de uma mercadoria, esta deve respeitar diversos critérios para o veículo que a transporta possa integrar o meio rodoviário, conjuntamente com outros condutores e demais utilizadores.

Acontece que, esse transporte pode ser efectuado em veículo que não esteja equipado com taipais laterais e traseiros, estando ela exposta. Ainda que se possa argumentar que vai presa com cintas e afins, a verdade é que não são poucas as vezes em que nos deparamos com pedaços de troncos caídos sobre a faixa de rodagem.

Se pensarmos que um desses troncos, ainda que sejam considerados pequenos, pode cair quando circulam mesmo diante de um automóvel ligeiro ou mesmo uma moto, percebemos facilmente dos imensos riscos e possibilidades de acidente a que esses condutores estão sujeitos.

Assim, torna-se imperial que a lei que regulamenta o transporte rodoviário de madeiras sofra alterações, impondo que este se faça em caixa fechada, protegendo os utilizadores da via e garantindo que pequenos troncos ou casca possa vir a cair sobre a via.