A chuva provoca cheias e condicionantes rodoviárias

Conduzir com estradas alagadas

As cheias estão na ordem no dia. A muita chuva que se tem vindo a sentir provoca um aumento no caudal dos rios e afluentes, fazendo-os saltar das suas margens e inundarem os terrenos vizinhos que são, bastante vezes, estradas ou caminhos rurais.

O facto dos caudais dos rios serem maiores e condicionarem a circulação de certas vias de circulação, deve-se também ao facto das barragens terem de libertar enormes quantidades de metros cúbicos de água, associado ao mau planeamento territorial e débil construção de vias.

Estradas inundadas e o risco de circulação

A chuva, só por si, já condiciona o meio de circulação, uma vez que a sua acumulação no pavimento não só o torna escorregadio, como podem surgir lençóis de água que levam ao surgimento de situações de aquaplanagem.

No entanto, com as cheias é diferente. Elas condicionam as vias de transito porque as inundam e em muitas situações com correnteza da água, o que torna o espaço ainda mais perigoso. Assim, sempre que a imensa chuva venha a provocar situações de cheias, devem os condutores evitar utilizar os espaços inundados, colocando-se em risco.

O grande problema não passa apenas pela exposição a que se colocam, mas também à que colocam os meios de socorro que terão de ser mobilizados para os salvar. Devem então respeitar a sinalização existente e não forçar uma passagem impossível em vias inundadas.

Mantenha-se seguro, promova a segurança.

 

Foto¦ RTP