Chuva nocturna e o reflexo das luzes no asfalto molhado

Chuva nocturna e o reflexo das luzes no asfalto

Chuva, chuva e mais chuva. Esta é uma constante dos últimos tempos no território nacional, mesclado, por vezes, com uns raios de sol que satisfazem o humor de cada um de nós. E se a chuva nos promove um perigo acrescido num asfalto molhado e escorregadio, seja de dia ou de noite, a verdade é que existe outro risco elevado…o encandeamento.

O asfalto que vai sendo colocado em maior parte das vias de comunicação de Portugal, essencialmente, por que é dele que estamos a debater, é de fraca qualidade. Fraca qualidade por que é um asfalto cujo índice de atrito é baixo, o que faz com que os veículos entrem em deslizamento.

Um asfalto de baixa qualidade e um reflexo de perigo elevado

Quando circulamos durante a noite, em condições de chuva e asfalto molhado, devido à fraca qualidade do mesmo, o reflexo das luzes que são emitidas pelos faróis do nosso veículo e pelos dos demais, ao se projectarem no asfalto, encandeiam.

Este é um perigo que não está debatido por quem deve desenvolver estratégias de combate aos pontos negros das causas da sinistralidade rodoviária, fazendo com que em muitos casos tal facto aconteça.

Associado e a agravar esta situação, são as intervenções de entidades outras nas faixas-de-rodagem, nomeadamente na colocação de saneamento e outras, que posteriormente à intervenção, colocam asfalto de pior qualidade, ainda, do que o original.

Em condições de chuva, devido a isso, para além da aderência passar a ser muito má, a possibilidade de encandeamento é ainda maior. O mesmo acontece nas vias de circulação cujo asfalto está gasto e necessitado de manutenção adequada.