Como agir numa inundação relâmpago

inundações relampago

A inundação relâmpago é uma inundação rápida de áreas geomorfológicas baixas, como zonas adjacentes de rios, lagos secos e bacias, estas bacias podem ser simplesmente áreas de depressão no relevo de uma encosta. Esta ocorrência pode ser causada pela chuva forte associada a uma tempestade, geralmente o que acontece em Portugal, ou ainda pela descongelação rápida do gelo ou neve fluindo sobre as camadas de gelo ou campos de neve.

As inundações relâmpago podem também ocorrer após o colapso de uma barragem de gelo natural ou de detritos num rio, ou então pelo colapso de uma estrutura humana, como uma barragem. As enchentes relâmpago diferenciam-se de uma inundação normal por ocorrerem num período curto de tempo, a definição geralmente usada é de menos de seis horas. Saiba como agir numa inundação relâmpago.

Como se proteger

Descubra se mora em uma zona de alagamento. Caso desconheça como saber, pesquise na Proteção Civil, na Cruz Vermelha ou no departamento da sua camara municipal para descobrir as estatísticas de inundação da àrea que pretende. Caso a sua habitação fique numa dessas zonas, informe-se se existe um centro de evacuação para vítimas de inundações, em caso afirmativo faça um mapa de como se deslocar para lá por estradas e acessos elevados que não implique passar por zonas baixas e mais propensas a inundações, já agora combine com familiares e amigos um ponto de encontro para os encontrar no local de evacuação se uma cheia ocorrer.

Faça um seguro contra inundações para sua casa e bens. Se mora de aluguer o dono do imóvel ficará responsável por qualquer dano estrutural, mas não sobre o ressarcimento dos bens perdidos na enchente. Tenha uma caixa de depósitos em um banco da sua região para guardar seguramente os papéis do seguro e objetos pequenos de valor, para ficar precavido de qualquer eventualidade. Coloque os seus documentos pessoais dentro de bolsas de plástico à prova de água.

Na sua casa, e só se tiver tempo, tente erguer os móveis e eletrodomésticos antes da inundação, ou leva-los para o andar superior, caso consiga fazê-lo de forma segura. Se a enchente for iminente e não muito forte, ter alguns tijolos, ou blocos, por perto pode salvar alguns itens caros, como máquinas de lavar ou outros do género. O único modo de salvar alguns bens é evitar o contacto com a água, como por exemplo a comida.

Quando for dado o aviso pela proteção civil, ou quando se aperceber que a subida do nível de água está eminente, evacue a sua habitação rapidamente. Lembre-se de libertar os animais domésticos e, caso consiga, desligue a água, o gás e a eletricidade. Vá para locais altos se não houver centros de evacuação na sua região.

Ao se dirigir para locais altos, cuidado para não passar por locais inundados. Um veículo perde tração e pode até ficar a boiar em apenas poucas dezenas de centímetros de água. É preciso de apenas uma ligeira corrente de água para levar um veículo na inundação, caso o seu carro fique preso pela enchente, abandone-o de imediato e dirija-se para um local mais elevado, caso não consiga sair da zona, suba em cima de algo, não importa o que seja, um muro, uma árvore ou uma rocha.

Depois da tempestade

Mantenha a serenidade, tente ajudar os indivíduos mais frágeis e com menor capacidade de mobilidade ou de discernimento, procure ajuda médica para os feridos, não mova os feridos pois pode provocar mais traumatismos ao desloca-los, exceto se a vida deles estiver em risco.

Não ocupe desnecessariamente as linhas telefónicas, deve usa-las só em caso de emergência. Não se desloque para ver o local mais atingido, só irá criar mais dificuldades às equipas de socorro e coloca-se em risco, podendo transformar-se em mais uma vítima para socorrer.

Caso tenha sido evacuado, só regresse a casa quando a Proteção Civil o informar que é seguro regressar. Preste atenção às informações sobre a calamidade dadas pela comunicação social. Ao regressar a casa verifique se a mesma apresenta sinais de que possa ruir, em caso afirmativo, não entre.

Em casa verifique o estado da canalização de gás, ou botija, não acenda nada elétrico, nem sequer a iluminação da cozinha sem se aperceber que não existe acumulação de gás no interior da mesma. Caso exista, areje bem o local e chame um técnico para efetuar a reparação.

Descarte toda a comida e medicação que tenha sido atingida pela água, mesmo parcialmente, a água de inundações contém muitos poluentes e provocam, geralmente, doenças, febres ou infeções. Comece a limpeza pela dispensa e pelas zonas mais altas da casa. Por uns dias beba exclusivamente água engarrafada, ou então fervida.

Ajude, ou no mínimo facilite, as limpezas da via pública. Tenha cuidado com cabos elétricos caídos no chão, podem ainda estar sob tensão e a água é condutora de eletricidade.

Não saia de carro após a enchente, é muito provável que as tampas de sarjetas e adufas tenham saído do seu local normal, podem existir buracos no pavimento, abertos pela força das águas e detritos. Não caminhe descalço.

Mantenha a calma, não seja alarmista e siga as orientações que forem emanadas pelo Serviço de Proteção Civil. Não perca tempo para se por a salvo, nem faça os outros perderem tempo.

Foto | Rob!