Como conduzir numa estrada gelada

4253814565_3b0b52d64d_b

Conduzir um veículo numa estrada gelada ocorre em especial de madrugada ou logo ao início do dia, após a ocorrência de geada, ou de chuva ligeira em conjugação com uma temperatura muito baixa, esta é uma situação adversa para a segurança rodoviária pelo que merece toda a atenção por parte de quem nela circula.

Todos os elementos que diminuem a segurança exigem da parte dos condutores um cuidado especial. Lembre-se que em zonas mais fustigadas pelo vento a temperatura é mais baixa, logo é maior a probabilidade de formação de gelo, tome especial cuidado em pontes e viadutos.

Prepare-se antes de efectuar uma viagem, use aditivos anticongelantes nos líquidos do veículo, siga as recomendação indicadas tanto do fabricante do seu automóvel como do anticongelante. Os pneus deverão ter, além do piso suficiente e legal, as caraterísticas para o piso que enfrentará no seu trajeto previsto.

Uma medida de prevenção que poderá parecer exagerada, mas que agradecerá caso necessite de usar, é levar um cobertor no veículo, para em caso de avaria na estrada conseguir se manter quente. Garanta que a bateria está em bom estado, pois o frio exige mais deste componente.

Ao sair numa manhã de geada, enquanto retira o gelo dos vidros do veículo com uma espátula, ligue o motor de forma que aqueça um pouco antes de sair com o veículo, lembre-se de confirmar o bom funcionamento do desembaciador e do limpa para-brisa. Não jogue água senão irá formar algum gelo novamente, podendo inclusive “colar” as escovas e danifica-las.

Conduza com precaução, tendo especial atenção à velocidade de circulação, use com cautela a tração disponível em arranques, nas curvas e quando trava o veículo, deve conduzir de forma suave, sem ações bruscas e mantenha uma distância frontal em relação aos outros veículos muito maior do que em situações normais.

Trave de forma lenta e progressiva para que o veículo se imobilize em segurança e sempre de forma controlada, travagens bruscas, são um convite para derrapagens e perda de controlo. Acelere de forma suave e progressivamente pelo mesmo motivo anterior.

Não esqueça os princípios da condução defensiva, para melhorar a visibilidade em caso de neblina geralmente associada a situações de frio e frequentes de madrugada circule com os faróis médios ligados, segundo estudos especializados, aumentam em 64% a visibilidade dos veículos.

Foto | Linda McGee