Cuidados a ter com as primeiras chuvas

O verão acabou e após a passagem do furacão Leslie as primeiras chuvas chegaram definitivamente a Portugal. Esta época é aquela em que estamos sempre com a esperança que o bom tempo se prolongue por mais uns dias. Até a chegada oficial do inverno esperamos que todos os dias sejam de sol. Pelo menos mais um dia… todos os dias!

Porém, como condutores, não devemos facilitar e estar preparados para a eventualidade de que chova. A probabilidade aumenta a cada dia que passa. Assim, o piso escorregadio exige que tenhamos cautela redobrada. Relembre alguns cuidados a ter com as primeiras chuvas.

Mas existem algumas precauções simples que pode tomar para minimizar o risco de acidente perante a presença de chuva. O primeiro é ter a consciência que as condições são diferentes e exigem uma abordagem mais ponderada. Outro cuidado essencial perante as primeiras chuvas é saber que as estradas estão sujas.

O sujo é algo relativo, pois a presença de poeiras e alguns pequenos detritos é sempre inevitável, a forma como os estamos preparados para os encarar é que muda. Lembre-se que com a passagem de diversos pneus de carros pedras e outros detritos são projetados para a berma. Porém com a chuvas eles são arrastados para a via, criando dificuldades na aderência dos pneus ao piso.

O cuidado maior

Sempre que as condições se tornam adversas, seja por que motivo for, a velocidade é o primeiro fator a reduzir. Com esta decisão ganhará tempo para agir e prevenir incidentes. Não basta saber o que fazer, é necessário ter tempo para executar uma qualquer manobra de recurso.

Assim, modere a velocidade quando chove. Mesmo durante a ocorrência de chuviscos o piso encontra-se escorregadio, o que provoca a redução da tão necessária aderência. Com a redução da velocidade de circulação, ganha maior controlo sobre o veículo. Mas não só, como já foi referido, ganha tempo de resposta perante os imprevistos.

Adicione uns metros à distância de segurança que normalmente usa. Caso o veículo que o precede pare repentinamente terá mais espaço e tempo para parar. Com a velocidade a distância de travagem aumenta de forma não linear. Assim, se aumentar a velocidade de 30 para 60 km/h o risco não duplica, mas sim quadruplica. Logo, a possibilidade de parar a tempo reduz-se a 25%… Esteja ciente do perigo.

Adeque a forma que conduz

Se as condições de circulação mudam, mude também. Perante pisos escorregadios evite travagens repentinas. Assinale com antecedência todas as manobras que pretende efetuar. Mas lembre-se que, sem que os outros saibam o que irá fazer não podem adequar a sua “rota” de forma a evitar entrar em colisão consigo.

Confira o estado dos seus pneus e travões. Os pneus devem possuir piso suficiente para escoar de forma correta a água. Não deverão apresentar danos, como rasgos ou fissuras. Todo o sistema de travagem deve estar em excelente estado. Obom estado destes sistemas irá ajudá-lo a ter travagens mais eficazes e eficientes. Assim conseguirá otimizar a imobilização do seu veículo.

Ver e ser visto

Caso a chuva seja acompanhada de neblina opte por ligar os médios do seu veículo. Assim melhorará a probabilidade do seu veículo ser visto. Os médios têm maior visibilidade que as luzes de circulação diurna. Mas na traseira, por exemplo, quando utiliza as luzes de circulação diurna, não possuem nenhuma luz acesa, mas com os médios já tem. Em segurança rodoviária ser visto é fundamental para estar seguro.

Um fator essencial para ver os outros é conseguir ver bem para o exterior do seu veículo. Com as oscilações de temperatura e com o aumento da humidade é natural que os vidros fiquem embaciados. Este fenómeno acontece devido à temperatura no interior do veículo ser superior ao exterior, criando condensação. Mas consegue minimizar este problema, para tal utilize a ventilação, em conjunto com o ar condicionado, para desembaciar o óculo dianteiro mais rapidamente.

Uma das formas de minimizar este fenómeno é proceder à limpeza do interior do para-brisas regularmente. Existem alguns produtos que reduzem este problema, informe-se se se adequam à sua situação. Tenha especial atenção ao bom estado das escovas dos limpa-vidros. E não se esqueça de proceder à limpeza dos espelhos retrovisores laterais.

Antes de iniciar uma viagem com muita chuva

Nos momentos que a chuva é intensa interrogue-se se a viagem é realmente necessária? Será melhor aguardar algum tempo para que a precipitação reduza? As dificuldades na circulação aumentam com o piorar das condições meteorológicas. Se puder aguarde até passar a chuva mais forte.

Com o aumento das dificuldades de transitar aumenta o tempo para efetuar os percusrsos habituais, com mais paragens e engarrafamentos. Nestas condições o consumo aumenta, assim, para evitar ser surpreendido ateste o depósito com combustível, ou proceda ao carregamento das baterias. Caso a situação seja muito grave podem ocorrer acidentes rodoviários ou danos na própria via.

Mas para estar informado, a maneira mais prática é ouvir a rádio. Estas podem informar da existência de engarrafamentos, ou acidentes, no percurso que pretendia seguir. Descubra se existe algum corte de estrada, ou inundações na sua rota planeada e tente encontrar uma alternativa.

Garanta antes de iniciar a viagem que o seu telemóvel possui carga suficiente. Poderá ter que parar para avisar que o aguarde de que está atrasado. Assim reduzirá a ansiedade de quem espera por si e a sua ansiedade também. Em caso de despiste, ou acidente, vista o colete e sinalize de imediato o seu veículo. Aja de forma prudente.

Foto | Pxhere, MaxPixel