Danifiquei o carro num buraco. Quem paga?

Buraco-II

Todos nós reclamamos das estradas em mau estado, mas a verdade é que se Portugal está no poço com dividas deve-se em grande parte às várias estradas e autoestradas que foram sendo construídas.

Certamente que todos nós, condutores, já passamos por cima de algum buraco de maiores dimensões, que acabou por danificar o carro. Resultado: os danos podem ser menores, como desalinhamento da direção ou empeno das jantes, ou maiores, como o rebentamento do pneu seguido de possível despiste, ou partir os triângulos da direção e suspensão, etc. Tal como o Circula Seguro já lhe deu conta anteriormente, “Danos no veículo provocados pelos buracos no asfalto”, muito pode acontecer ao carro quando passamos num buraco.

Já lhe deve ter acontecido passar num buraco onde era suposto estar uma tampa de saneamento. Por incrível que pareça, a tampa havia sido furtada e a Câmara Municipal, responsável por aquela estrada, não a substituiu. Por sorte não danificou o carro porque circulava devagar, mas pelo sim pelo não chamou-se a polícia para tomar conta da ocorrência. De seguida o carro foi para a oficina onde se verificou que não existiam danos a reportar. No caso de existir algum problema, é possível acionar o seguro porque a polícia tem registo da ocorrência. O passo seguinte é falar com a respetiva Câmara Municipal.

Mas afinal a quem devemos reclamar?

1º Passo – Chamar a polícia para tomar conta da ocorrência, para, mais tarde (se necessário), existirem registos oficiais do sucedido.

2º Passo – Chamar um reboque e acionar o seguro para que todas as entidades tenham conhecimento da situação

3º Passo – Já com o carro na oficina certifique-se que o mecânico faz um orçamento ou relatório dos estragos provocados no carro

4º PassoApresente “a conta” à entidade responsável pela estrada sabendo que se se tratarem de estradas municipais é à respetiva câmara municipal, se as estradas forem Nacionais é à EP (Estradas de Portugal). No caso de acontecer numa autoestrada, deve apresentar a queixa à respetiva concessionária.

Considerando que estes processos são morosos, o melhor será possuir seguro contra todos os riscos, para que o problema fique resolvido na hora e possa esperar pela decisão com tempo e o carro arranjado.

Nota: Lembre-se sempre de tirar muitas fotografias como prova que o acidente ocorreu em determinado dia, apontar a hora e o local exato do acidente. Pode ainda, no caso de ser possível, contatar algumas testemunhas no local. Boa sorte!