Danos no veículo provocados pelos buracos no asfalto

buracos no asfalto

Para enfrentar este rali diário o melhor é conduzir devagar e manter a distância de segurança do condutor da frente. Se mesmo assim não conseguir evitar os buracos deve ter atenção a alguns componentes do veículo. Os problemas mais comuns ocorrem nos pneus, suspensão e amortecedores. Agora com o a chegada do verão muitos portugueses percorrem grandes distâncias com os seus carros, para irem de férias e pequenos problemas, que a partida poderiam não provocar qualquer dano podem transformar-se em grandes problemas.

Principais problemas no carro provocados pelos buracos na estrada:

Direção – provavelmente o problema mais visível e mais facilmente detetável, para além do desalinhamento que é talvez a forma mais notória de sabermos que algo está mal, também o tremor na direção etc, tudo isto provocado por buracos geralmente os de maior dimensão.

Suspensão – o componente mais caro que é afetado pelos buracos na estrada, é também o componente que mais sofre com este flagelo, é graças à suspensão que o carro não se “desmonta” quando passamos num buraco maior, é preciso ter atenção a sinais de problemas vindos da suspensão, tais como vibrações, rigidez inesperada, barulhos metálicos, etc.

Jantes e pneus – resolvi juntar estes dois componentes pois fazem parte de um só, é parte mais visível dos estragos provocados pelos buracos nas estradas, muitas vezes levando a partir jantes ou provocando pequenas falhas que com o tempo se transformam em problemas graves na estrutura da jante, e os pneus, que muitas das vezes são o primeiro componente a estragar-se e ainda bem porque são o componente mais barato deste conjunto de peças que se podem estragar com os buracos no asfalto, ter especial atenção a bolhas, saliências na borracha, fraturas na borracha e esvaziamento repentino.

buracos no asfalto circula seguro

Saiba que pode pedir indemnização pelos danos causados à viatura pelos buracos no asfalto

Pode não saber, mas são diversos os casos em que a Estradas de Portugal ou as concessionárias das Auto-estradas são condenadas a pagar prejuízos provocados por acidentes rodoviários que ocorrem nas suas estradas e, consequentemente, onde têm que manter as condições necessárias para a circulação em segurança por parte dos utentes.

Pneus furados e quedas de motociclos que se desequilibram com os buracos na estrada são frequentes nas estradas municipais

Ainda recentemente, a DECO esclareceu como os condutores devem reclamar por danos causados por mau estado das estradas, ficam de seguida as ideias mais importantes:

A Deco – Associação de Defesa do Consumidor afirma que as autarquias devem ser responsabilizadas pelos danos causados pelo mau estado das estradas e aconselha condutores a reclamarem junto dos municípios, que, na maior parte das vezes, acedem às reclamações.

Em declarações à agência Lusa, a jurista da Deco Ana Sofia Ferreira sublinha que “se o estado da via contribuir para um sinistro e se deriva da falta da manutenção por parte da autarquia, ela deverá ser responsabilizada e ressarcir o consumidor”.

 

Por isso atenção, se tiver algum percalço desta natureza, EXIJA A PRESENÇA DAS AUTORIDADES, a lei a isso obriga, não se deixe levar por eventuais conversas por parte dos serviços de assistência afirmando que ‘agora tratam do processo, não sendo necessária a presença da autoridade’