Existe alguma forma específica para atravessar lombas?

Já se perguntou concerteza sobre qual será a melhor forma de atravessar uma lomba? Essas dúvidas surgem especialmente quando acabamos de passar de forma mais “violenta” sobre uma!

Mas existe alguma forma específica para atravessar lombas? E qual é a melhor maneira de passar sobre uma lomba sem que o carro “chocalhe” de forma vigorosa. Aqui estão algumas dicas a considerar quando se aproxima de lombas.

O primeiro fator que qualquer condutor pode controlar é, obviamente, a velocidade do veículo. As lombas são colocadas exatamente para controlar o excesso de velocidade. Por isso todos os sintomas se reduzem com a velocidade

Formas de ultrapassar as lombas

As lombas deveriam estar bem assinaladas, porém nem todas estão. Algumas não possuem sinalização vertical e outras não estão pintadas de forma a serem detetadas antes do veículo as atingir. Nestes casos, quer se tratem de novas lombas, ou de condutores desconhecedores da zona o resultado será sempre o mesmo, um salto.

Certifique-se de planear com antecedência a abordagem às lombas ao ver os sinais, evite os saltos e reduza os solavancos. Pode optar por “encarar” de frente a lomba, escolhendo subir com os dois pneus da frente ao mesmo tempo.

Neste caso sentirá uma compressão da suspensão frontal seguida de uma subida da frente. Depois, ao descer a lomba irá sentir a direção ficar “leve”, caso esteja a travar as rodas terão tendência de bloquear nesse momento. Caso o veículo possua ABS este provavelmente será ativado.

Neste tipo de abordagem não é aconselhável iniciar a subida da lomba em travagem, pois a ação de travar irá comprimir a suspensão frontal, deixando menos espaço de manobra para absorver a lomba. Tornará a passagem da lomba mais violenta.

Pode optar por tentar entrar primeiro com uma roda e depois com outra. Esta opção só é possível em lombas onde a velocidade de entrada seja extremamente baixa. Esta opção duplica o problema dos solavancos, pois em vez de duas subidas e descidas existirão quatro.

Esta poderá ser uma boa hipótese caso o veículo seja comprido. Caso seja um veículo curto, e como existirão as tais quatro subidas e descidas, criará uma sensação de sacudidelas muito desagradável nos ocupantes. As suspensões do tipo desportivo também são mais desconfortáveis nestas situações.

O que pode acontecer se passar em excesso de velocidade?

Se passar em excesso de velocidade sobre uma lomba corre o risco de perder o controlo da sua viatura. Pondere sempre as abordagens sabiamente. A perda de controlo pode ocorrer devido ao salto ou à “aterrizagem” fora de controlo.

Pode também acontecer devido ao fato de um impacto violento na lomba provocar danos em diversos componentes do seu veículo. Os primeiros a serem atingidos são os pneus e jantes. Comprometendo a sua integridade o controlo, quer a direção quer a travagem, ficam comprometidos.

Outros componentes que com certeza sofrerão são os elementos da suspensão e direção. Os triângulos de suspensão e os tirantes da direção são os mais sacrificados em cada um dos sistemas, respetivamente.

Caso seja realmente muito grande o salto, poderá danificar também a parte inferior do motor. Essa zona chama-se cárter e é onde fica alojado o óleo que não está em circulação. Caso ocorra derrame o óleo perder-se-á e poderá provocar mais danos no motor.

O porquê da existência das lombas

As lombas foram criadas para reduzir a velocidade dos veículos que circulam em determinada via. Ao serem colocadas na estrada as lombas criam um obstáculo que deverá ser abordado com precaução por quem conduz.

O passar sobre lombas à velocidade regular, não deveria ser penoso, nem provocar um desconforto aos ocupantes do veículo. Se as lombas provocam o abrandar excessivo do fluxo de tráfego significa que estão desadequadas da sua função.

As lombas geralmente existem em zonas residenciais, áreas escolares ou zonas com elevados índices de sinistralidade. Porém, se a análise dos dados de acidentes, após a colocação das lombas, continuam altas, algo diferente deverá ser tentado.

Existem outras soluções para reduzir a velocidade. A colocação em conjunto com outro tipo de dissuasores de excesso de velocidade poderá ser mais eficaz que só a colocação arbitrária de lombas. A insistência num modelo que não funciona eficientemente revela falta de visão.

Foto | Awol