Os perigos da má visibilidade

Má visibilidade

Os dias de hoje já não são como os de ontem, é o que diz o povo quando se refere, entre outras coisas, às condições atmosféricas. Se à alguns anos as estações do ano estavam bem definidas, quase que regulamentados os dias em que cada estação chegava, hoje em dia apenas tal acontece no calendário, mas não na característica.

Quando saímos para a estrada aos comandos da nossa viatura, temos de ter presente que as condições atmosféricas são factor determinante para os comportamentos que devemos adoptar na nossa condução ao longo do caminho.

As situações de má visibilidade

Para efeitos da legislação do código de estrada, considera-se má visibilidade sempre que o condutor não avista a faixa de rodagem em toda a sua largura numa extensão de 50 metros. Ou seja, o facto de não avistar a faixa de rodagem em toda a sua extensão de forma continua, ao longo de 50 metros, é considerado má visibilidade.

Deste modo o condutor está sujeito, com enorme facilidade, ver-se confrontado com uma situação de má visibilidade que vai exigir de si uma actuação em conformidade com o lugar onde se desenvolve. Essa má visibilidade pode surgir devido às más condições atmosféricas, deslocação de veículos de elevadas dimensões, veículos estacionados, aurora e crepúsculo, etc…

Quando nos deparamos com uma situação de má visibilidade, devemos perceber que ela, não apenas nos coloca em situação de perigo eminente se mantivermos o mesmo comportamento que tínhamos antes, mas que também pode condicionar a segurança e bem estar dos outros.

E quando a má visibilidade surge por alterações climatéricas fora de tempo, deve o condutor perceber que, para além de ter de adaptar a velocidade, uma vez que para além de má visibilidade o pavimento vai estar escorregadio, deverá evitar manobras, como ultrapassar, para além de se fazer ver, utilizando as luzes de cruzamento acesas.

Se procederem a comportamentos correctos sempre que se encontram em situações de má visibilidade, os condutores aumentam a possibilidade de não se encontrarem envolvidos em sinistros rodoviários. Ah(!), e não se esqueçam…boa visibilidade é diferente de boa luminosidade.