Perigo eminente na falta de respeito pela segurança alheia

Estacionamento nos HUC

Abordei faz tempo, num post aqui escrito, o que acontecia na via que dava acesso aos HUC em Coimbra, na circular que também dá acesso ao Hospital Pediátrico. Estávamos a 14 de Março 2014. Hoje, ano e meio depois, continua tudo na mesma.

Quem tem de se deslocar aos Hospitais da Universidade de Coimbra, se não conseguir estacionamento nos parques que a instituição detem entre portas, vê-se obrigado a estacionar, mal, a sua viatura na via publica.

Peões idosos são os mais condicionados

O estacionamento é feito no espaço onde deveria, há muito tempo, existir um passeio digno de tal nome, diminuindo dessa forma o perigo ao qual os peões que por ali transitam estão expostos, quando têm de circular na faixa-de-rodagem.

É um perigo elevado, uma vez que ao verem o seu espaço ocupado por estacionamento irregular, os peões circulam muito próximo de quem ali circula, a velocidades muitas vezes inapropriadas para o interior de uma localidade, quanto mais para junto de um centro hospitalar.

E como este centro hospitalar é central, o fluxo de idosos é grande. Idosos esses que se encontram mais condicionados à subida e descida daquele espaço inapropriado para a circulação pedonal. São verdadeiras epopeias as que esperam os idosos que se expõem aquele perigo, sempre que se têm de deslocar ali.

Se é verdade que por vezes se vê por lá a polícia municipal, mas isso só por si não diminuí o perigo eminente, a quem por ali anda. Muito menos quando a viatura da polícia municipal se encontra, também ela, mal estacionada. A rever pelas entidades competentes.