Quando há fumo há fogo…Tenha cuidado com as inundações e enchentes

Conselhos para conduzir com chuva

Durante os ultimos dias, vimos como as inundações proliferaram na Europa, com um nível de gravidade desconhecido por mim. Vimos como os rios transbordam neste mês de junho que parece março, quando o rio transborda ele alaga tudo: ruas, casas, túneis…. Fiquei assuntado quando vi uma das notícias que relatava que o rio havia subido a níveis perigosos em apenas 10 minutos.

O que fazer quando somos surpreendido por uma inundação? Devemos rever alguns pontos chaves para estarmos preparados da melhor forma possível, e isso inclui os peões. A primeira coisa a saber é que quando encontramos uma enchente, inundação ou lagoa de água (de alguma importância), o mais sensato é não nos considerarmos corajosos e achar que isso é muito perigoso. E quando vamos na estrada, se você estiver se sentindo corajoso e achar que pode continuar a toda velocidade, considere o aquaplaning e suas possíveis consequências.

Não atravesse uma lagoa de água

Sob a superfície de uma lagoa de água pode estar qualquer coisa: lama, pedras, buracos, … não o vemos, e como todos nós não temos veículos todo-o-terreno realmente preparados para percorrer rios (e não valem os SUV), o melhor é não atravessar, rodear a lagoa, ou no pior dos casos realizar um reconhecimento antes da passagem. Mesmo tratando-se de uma rua ou uma estrada nacional, o respeito a uma lagoa de água deve ser total.

E por falar em autoestradas, ou pior, em uma estrada convencional, ainda devemos mostrar mais respeito. Quando chove torrencialmente, mesmo que seja por alguns minutos (precisamente por isso) deve reduzir a velocidade de acordo com as condições de visibilidade reduzida, para minimizar as hipóteses de aquaplanagem, que é mais provável que ocorra quanto mais rápido circularmos. Sabendo isso, fico surpreso ao ver velocidades acima do legal na estrada, sob chuva torrencial, mesmo que você conduza um automóvel topo de gama. Uma coisa não elimina a outra e, na estrada, a primeira prioridade é a prudência.

Como peões acontece o mesmo, mas principalmente na cidade. Não vale a pena começar a andar sobre a água, porque podemos encontrar uma sarjeta descoberta, ou outra coisa (uma inundação repentina que depois provoca uma forte corrente), então é melhor optar por cautela e não arriscar passar um mau momento, se não for por força maior.

Conselhos para conduzir com chuva

Não nos façamos de heróis

Perante as inundações vi um homem com uma retro escavadora a tentar parar um veículo que foi arrastado pela corrente. Possivelmente não há qualquer motivo razoável e consistente para ele fazer o que fez (teve que ser resgatado e não foi claro se ele teria conseguido deter o veículo à deriva), mas eu pensei que foi uma imprudência total. Se se tratar de um fenómeno natural, uma desgraça que não podemos evitar, mas se um automóvel for com a corrente, adeus. Se ninguém estiver lá dentro, que fique claro.

As coisas podem acabar mal quando se subestima uma inundação (especialmente com enchente) a corrente pode arrastar-nos com ela, podemos tropeçar em uma sarjeta descoberta que não vimos, podem acontecer … mil coisas. Mas acima de tudo, o poder do fluxo de água nunca deve ser desprezado. Se as ondas na praia podem fazer-nos cair, eu não consigo sequer imaginar a força que nos empurra em caso de uma inundação.

O importante, quando estamos em uma situação que pode ser complicada, seja ela de alguma forma, é tentar sair do veículo o mais rápido possível e obter a segurança. Os bens materiais não são importantes. Às vezes, esse local “seguro” pode ser até o capô do veículo, mas é melhor procurar um lugar seguro, como uma casa ou qualquer lugar que esteja fora do alcance da acção da água. Parece mais fácil dizer do que fazer e espero que ninguém tenha de ser salvo de uma inundação enquanto dentro do carro, muito menos com família ou acompanhantes.

Foto | US Geological SurveyOne Tree Hill Studios