Seis técnicas para evitar que o carro patine ao conduzir com neve

Pnes de neve - Circla Seguro

Sei que este artigo pode vir em altura inesperada, afinal estamos na primavera, mas, como já deve ter reparado, o clima está muito, muito incerto ainda na semana passada a neve e o granizo se fez sentir, claro que nos pontos mais altos, mas esta neve tardia e, culminada com o sol do dia seguinte, fez com que muitas familias fossem à Serra da Estrela, ora nesse sentido este artigo penso que é tão válido agora como em pleno inverno. 

A neve é muito esperada a cada inverno, sobretudo pelos amantes de desportos como o ski. Contudo, apesar da sua aparência pacífica, pode constituir um verdadeiro perigo. Por sorte, há técnicas para evitar que o carro patine nas deslocações.

A mudança, quanto mais alta estiver, melhor. Circular em mudanças altas, inclusive no arranque , é fundamental quando conduzimos com neve. Desta maneira, evitaremos que as rodas motrizes patinem mais do que o necessário por um excesso de potência do motor. Tal como aconselha a Autoscout24, quando o carro está engatado, convém conduzir a baixas rotações, mas sem forçar o motor.

Sem pressa e sem nervos. Convém conduzir de forma descontraída, sem pressa, sem dar guinadas ou fazer ultrapassagens desnecessárias. Também não se deve travar bruscamente, mas pisar o travão suave e progressivamente. Se se perder o controlo do veículo, é melhor recuperá-lo com o volante, sem tocar o travão ou acelerador.

Ver e ser visto. Os médios devem estar sempre ligados em estradas com neve. Isto permitir-nos-á ver melhor e ser vistos pelos outros automobilistas. Também convém rever o estado das escovas limpa parabrisas e do sistema de climatização para evitar que o carro empane.

Depósito cheio. Tanto o depósito de combustível como a bateria do telemóvel devem estar cheios. Assim, se nos encontrarmos presos, temos a certeza de que o aquecimento funcionará. Se precisarmos de pedir ajuda, ter um telefone funcional é a melhor opção.

Atenção às placas de gelo. Sé à neve na estrada adicionarmos as placas de gelo, o perigo multiplica-se. O mais aconselhável nestes casos é não travar, sobretudo se o carro não dispões de ABS. Se, além disso, se acelera fortemente, podem-se bloquear as rodas traseiras (sobreviragem) ou as dianteiras (subviragem). Por isso, o melhor é manter uma velocidade constante até que saia da placa de gelo.

Correntes e pneus de inverno. Se a neve aparecer em algum momento do trajeto, deve ter sempre correntes no carro, já que a sua utilização pode ser obrigatória. No caso da neve fazer parte da paisagem habitual, o recomendável é colocar pneus de inverno, especialmente se a temperatura não subir dos 7ºc.

Um último conselho: não se esqueça de visitar a sua oficina de confiança se vai fazer uma viagem grande até algum destino com neve. Este hábito pode ser a diferença entre uma situação desagradável e um final feliz.