Sinais de trânsito escondidos

Sinais de trânsito escondidos

A sinalização, seja ela horizontal, vertical gráfica ou luminosa, tem uma função muito especifica na ordenação, regulação e informação do trânsito em geral. Deste modo, torna-se fulcral que esses sinais de trânsito e essa sinalização complementar estejam em bom estado de conservação, assim como devidamente visíveis aos utentes da via.

O facto dessa sinalização estar em condições de garantir a transmissão de uma boa mensagem a quem ele se destina, vai fazer com que o comportamento desse condutor seja enquadrado com uma segurança capaz de garantir um bem-estar rodoviário e uma possibilidade minima de conflito de interesses.

 A sinalização e a manutenção das vias públicas

Para que haja uma eficaz prestação rodoviária, é necessário que os sinais de trânsito respeitem a legislação a eles inerentes, nomeadamente na sua colocação, altura, visibilidade e fácil leitura. Não é de grande importância neste post abordar o lado mais técnico das características da sinalização, num  todo, até porque não é isso que ele evoca, mas sim alertar quem de direito para as diversas situações incorretas da mesma.

Muitos são os locais que cada um de nós consegue identificar cuja sinalização apresenta deficientes condições de colocação, ou porque não estão no local exacto, como por exemplo um sinal de “Stop” que não é perceptível  por parte de quem trânsita na estrada que tem prioridade numa determinada intersecção ou, como demonstra a imagem, devido à deficiente manutenção da berma da via, fica ocultado um sinal que atribui o direito de passagem num estreitamento de via.

Torna-se importante que as entidade responsáveis pela demarcação das marcas rodoviárias tenham o cuidado de as avivar, periodicamente, para que os condutores possam circular enquadrados com a segurança rodoviária a cada itinerário que percorrem sem condicionarem a segurança dos demais utilizadores. Assim, cabe às autarquias providenciarem a correcta manutenção das vias públicas que de si dependem.