A sinalização que Espanha adotou para identificar vias mais perigosas

Miguel Alves

6 January, 2021

O combate à sinistralidade também se faz atuando na via e na sua sinalização. De Espanha vem um sinal que de forma vistosa alerta para zonas da estrada perigosas.

O combate à sinistralidade também se faz atuando na via e na sua sinalização. De Espanha vem uma ideia interessante de sinalizar (e de forma vistosa) zonas da estrada que se tem verificado como sendo bastante perigosas.

Em Espanha, foi anunciada uma nova sinalização que identifica os 100 troços de maior risco para os condutores nas estradas secundárias, medida que tem por objetivo alertar estes utentes para a necessidade de extrema cautela ao circularem ali.

©Miguel Berrocal/DGT

Estes 100 troços, que se distribuem por vias um pouco por todo o território nacional espanhol, têm uma extensão aproximada de 2 km cada e foram selecionados tendo em consideração critérios de sinuosidade do troço, bem como a taxa de sinistralidade nos últimos 5 anos.

O ministro espanhol do Interior, Fernando Grande-Marlaska, refere que “perante um problema de segurança rodoviária, a primeira coisa a fazer é informar e educar o utilizador para depois fiscalizar e controlar o cumprimento das normas que o afetam”.

A centena de lanços de estrada é sinalizada, tendo a Direção Geral de Trânsito do país vizinho projetado uma placa vertical colocada no início do troço identificado e que informará o número de vítimas (falecidos e feridos) registados nos últimos 5 anos. A cada ano será feito o cálculo das vítimas e de cada seção para os dados das sinalizações serem atualizados.

O processo de instalação dessas placas em Espanha já foi iniciado, prevendo-se que culmine antes da Páscoa de 2021, altura em que as 100 secções identificadas terão a sua placa de informação correspondente.

Um vídeo com o novo sinal, que foi instalado na rodovia M-131, pode ser visto aqui:

--

Uma iniciativa da: