As três regras de uma condução defensiva para evitar um acidente

Miguel Alves

12 March, 2021

A condução defensiva é a chave para a segurança rodoviária e para se conseguir isso é fundamental estar concentrado e com atenção ao que se passa da estrada.

A Dirección General de Tráfico espanhola (DGT, o equivalente à portuguesa Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária) resumiu a três as regras de uma condução defensiva para evitar um acidente, seja em que situação de trânsito for:

  • Observar o ambiente rodoviário a uma certa distância permite antecipar qualquer contratempo e adaptar a condução, mantendo sempre uma distância de segurança adequada para os outros veículos.
  • Utilizar espelhos retrovisores permite saber o que está a acontecendo à nossa volta. O ato de olhar para os espelhos deve ser breve, mas frequente.
  • Ter cuidado com os ângulos mortos ou ângulos cegos. Estas zonas invisíveis quando se está ao volante podem ser diminuídas, rodando ligeiramente a cabeça ou beneficiando da ajuda de um assistente de condução, como câmaras e radares.

A tecnologia é também um precioso auxiliar em diversas situações de condução, casos das câmaras frontal e traseira. Já o aviso de ângulo morto é ideal para quando se está a mudar de faixa ou a fazer ultrapassagens.

Condução defensiva aplicada a várias manobras

Para evitar acidentes de viação, a DGT refere como deverá o condutor agir em função da situação ou da manobra, sempre tendo presente o conceito de condução defensiva.

Ultrapassagem

condução defensiva numa ultrapassagem

Olhe para a frente e para trás usando os espelhos interior e esquerdo. Assim que observar que o veículo tenha passado pelos retrovisores direito e interior, encoste de novo à direita, mantendo a distância necessária.

Mudança de faixa

condução defensiva numa mudança de faixa

Ao mudar de faixa ou mesmo entrar noutra estrada, é necessário olhar para ter a certeza de que não há outros veículos para onde queremos movimentar-nos. Fique atento aos ângulos mortos, especialmente neste tipo de manobras.

Rotunda

condução defensiva numa rotunda

Ao circular na via exterior de uma rotunda, observe o espelho esquerdo para perceber se algum veículo se está a aproximar desse lado. Assim, se um veículo tentar cruzar a rotunda por dentro, vai poder antecipar uma colisão.

Cruzamentos

condução defensiva num cruzamento

Nos cruzamentos marcados com STOP, deverá parar sempre o veículo e observar se outros condutores se estão a aproximar para permitir que entre. Por sua vez, veja também se ninguém está a vir de frente e que não há peões ou outros utentes a atravessar a rua.

Passadeiras

condução defensiva numa passadeira

Ao aproximar-se de uma passagem para peões, percorra o seu olhar de um lado para o outro várias vezes. Caso algum obstáculo o impeça de ver bem, abrande e passe a velocidade reduzida ou mesmo muito reduzida e desperto para a possibilidade de, a qualquer instante, poder ter de levar o pé ao travão. Com esta atitude de precaução (e de condução defensiva) não corre o risco de atropelar alguém.

Sair do automóvel

sair do automóvel

Seja enquanto condutor, seja enquanto passageiro do veículo, lembre-se que, ao sair do veículo numa rua e antes de abrir uma porta, deverá voltar-se para trás para verificar se não há veículos, ciclistas ou pões a aproximar-se.

Imagens | DGT

--

Uma iniciativa da: