Pedalar com a cabeça: capacetes inteligentes

Redacción Circula Seguro

6 October, 2021

O número de utilizadores de bicicletas está a aumentar nas estradas e ruas das nossas cidades. A sua coêxistencia com outros meios de transporte nem sempre é fácil e, neste sentido, juntamente com os peões, os ciclistas são um dos grupos mais vulneráveis na condução. Por isso, é lógico que a inovação e o desenvolvimento de novos produtos especialmente destinados a proteger a sua integridade tenham registado progressos espetaculares nos últimos anos.

Muitos destes produtos estão baseados em tecnologias que foram primeiro introduzidas nos automóveis, depois nas motos e finalmente no ciclismo. A chegada dos capacetes inteligentes é um bom exemplo disso. Em pouco tempo tornaram-se um acessório quase indispensável, tanto para os utilizadores de bicicletas como de trotinetas elétricas.

Maior visibilidade

Uma das principais funcionalidades do capacete inteligente para bicicletas é tornar os ciclistas mais visíveis, uma das principais regras de ouro para assegurar a sua integridade tanto nas ruas como na estrada. As luzes LED nestes capacetes são ativadas automaticamente e também reguladas em função das condições de luz ambiente. Estão ligados de forma que, quando o ciclista aciona o travão, as luzes de travagem também acendem no capacete. Também podem ser ativadas as luzes de emergência, bem como os sinais intermitentes para virar.

Condução óssea

Outro grande avanço em alguns destes capacetes é a incorporação de sistemas de áudio de condução óssea. Esta tecnologia decodifica as ondas sonoras e transforma-as em vibrações que podem ser recebidas diretamente pela cóclea, pelo qual o tímpano não está envolvido. O som chega aos ouvidos como vibrações através dos ossos (ou crânio) e da pele. Para que é utilizado neste tipo de capacetes? Para poder ouvir música sem fios ou auscultadores e ainda ouvir o ruído ambiente, um factor que obviamente aumenta a segurança dos ciclistas.

Ligação

Estes capacetes também incluem uma aplicação para smartphones, especialmente útil para ciclistas que viajam sozinhos. Esta aplicação também tem GPS e oferece a função SOS. Desta forma, e graças aos sensores que percebem se o capacete recebe um forte impacto contra uma superfície sólida, é capaz de enviar um sinal de socorro aos contactos de emergência do ciclista. Este sinal também indica a localização do ciclista.

Há outro tipo de capacete concebido para ciclistas que praticam desporto em grupo e cujo sistema de ligação funciona como walkie-talkies, com uma tecnologia que, naturalmente, permite a sua utilização sem usar as mãos, e que é também particularmente interessante para manter o grupo ligado. Muitas destas funções são controladas no próprio guiador da bicicleta.

Por último, mas não menos importante, refere-se aos materiais utilizados para a função original do capacete: a proteção da cabeça. Os capacetes são cada vez mais ligeiros, considerando o conforto do utilizador e aumentando o isolamento ou ventilação do ciclista, dependendo da estação do ano. O policarbonato é um dos materiais mais utilizados para o revestimento e a espuma de impacto EPS é frequentemente utilizada para proporcionar uma proteção superior contra impactos e choques.

Etiquetas

Mais smart
--

Uma iniciativa da: