É possível carregar um carro elétrico com energia solar?

Redacción Circula Seguro

15 November, 2021

A subida dos preços da eletricidade e dos combustíveis têm feito com que muitas pessoas estejam mais interessadas que nunca nas energias renováveis. A utilização pelo consumidor, tanto de veículos elétricos como de sistemas de energia solar, está a crescer rapidamente. A consultora Deloitte afirma que as vendas de veículos elétricos crescerão de 2,5 milhões em 2020 para mais de 31 milhões em 2030, representando aproximadamente 32% das vendas de carros novos. Para além, após um crescimento recorde em 2020, a Wood Mackenzie afirma que as instalações de sistemas de energia solar residencial crescerão 18% este ano. Mas, é possível utilizar painéis solares para carregar o nosso carro elétrico?

A combinação perfeita

A resposta é um retumbante sim. Na verdade, é a combinação perfeita para uma mobilidade segura, saudável e sosteniblhe. Para dar uma ideia: para percorrer 160 quilómetros, um veículo elétrico normal necessita da mesma quantidade de eletricidade que uma morada utiliza em média todos os dias para o funcionamento dos seus eletrodomésticos, computadores, luzes, aquecimento e ar acondicionado. Dado que 80% do carregamento do carros é feito em casa, aproveitar a energia solar para carregar um veículo elétrico, em vez de o carregar com energia gerada por combustíveis fósseis, é mais amigo do ambiente, reduz a pressão sobre uma rede já sobrecarregada e pode ajudar os proprietários a reduzir os custos de eletricidade.

Mas, antes de tomar uma decisão a primeira coisa a esclarecer são os tipos de instalações fotovoltaicas que existem no mercado e que podemos ter na nossa morada, para saber qual é a mais conveniente:

Tipos de instalações

  • Isolada: é a que funciona independentemente da rede elétrica. Capta a energia solar através de painéis que compõem o próprio painel e armazena em baterias. Neste caso, é difícil carregar o carro elétrico durante todo o ano, dado que uma sucessão de dias nublados esgotará as baterias.
  • Autoconsumo ou ligada: neste caso, a instalação fotovoltaica está ligada à rede elétrica e existem duas opções. Com excedente e sem compensação, que não é eficaz para uso residencial, ou com excedente e sem compensação. Neste último caso, a morada pode consumir a sua própria energia dos seus painéis solares ou da rede elétrica. Se geramos um excedente, o excesso é injetado na rede elétrica, o que poupa na conta de eletricidade, dado que a companhia de eletricidade irá compensar-nos a um preço previamente acordado.

Controlo dinâmico de potência

Uma das principais vantagens de uma instalação ligada para carregar o nosso veículo é que pode ser instalado um controlo dinâmico de potência que permite regular a potência transformada pelos painéis solares e a energia da rede contratada enquanto o nosso carro está a carregar. Com este sistema poderíamos carregar o veículo utilizando apenas o excedente de energia solar produzida ou fazer uma carga rápida com a máxima potência, combinando a energia da produção fotovoltaica com a energia contratada.

Embora a maioria dos utilizadores recarreguem os seus carros em casa à noite, é de notar que as instalações fotovoltaicas não geram energia nesse horário. Esta é outra vantagem das instalações ligadas, já que é possível realizar este processo durante as horas noturnas.

Já existe uma grande variedade de carregadores solares para automóveis no mercado que podem ser adaptados ao consumo, energia e orçamento pessoal. Informe-se sobre qual é o melhor para as suas necessidades.

Etiquetas

Mais smart
--

Uma iniciativa da: