Dicas para condutores jovens

Os condutores jovens podem ser melhores condutores, mais seguros, com estas dicas simples

 

Para muitos adolescentes, aprender a conduzir é um importante ritual de passagem para a maioridade. Ganham autonomia e independência, mas também responsabilidade. Deixo aqui algumas dicas para condutores jovens.

Os pais desempenham um papel decisivo

Mas as estatísticas são preocupantes, os condutores adolescentes infelizmente são os que apresentam os números maiores quando analisamos os acidentes. Por exemplo, têm o maior risco de colisão de todas as faixas etárias. Os condutores, quer de automóveis quer de motociclos, com idades entre 17 e 25 anos representam apenas 10 a 15% de todos os condutores habilitados, mas estão envolvidos em 25% dos acidentes com mortes.

Os pais de um adolescente devem desempenhar um papel ativo e crucial na forma que o seu jovem encara a condução e a segurança rodoviária. Aqui estão várias dicas de segurança para compartilhar com seu jovem adolescente e incentivá-lo a ser um condutor melhor e mais seguro.

Dicas para condutores jovens

Insista para que seu jovem use sempre use o cinto de segurança. Mesmo para viagens extremamente curtas. De acordo com estudos que analisaram informação sobre acidentes, a probabilidade de ser morto num acidente de automóvel aumenta 10 vezes se não estiver usando cinto de segurança. O cinto consegue reter o corpo evitando de ser projetado contra o interior do veículo ou ejetado do mesmo.

A distração física, visual e cognitiva leva a uma condução insegura. O telemóvel é o elemento distrator por excelência, o que aumenta enormemente as chances de se envolver num acidente. Se precisar usar o telemóvel, ensine o condutor jovem que é sempre aconselhável parar e estacionar dum local adequado, para só então usar o telemóvel. Só para relembrar, parar na berma da autoestrada não é um local adequado.

Segundo os pesquisadores, cada vez que um condutor escreve e envia um texto, seus olhos ficam fora da estrada por uma média de 4,6 segundos. Sabendo que a 40km/h um veículo percorre 11 metros num segundo, concluímos que percorrerá 50,6 metros! Todo e qualquer acontecimento nesse espaço não será tido em conta pelo condutor. Lembre o adolescente de que o trabalho deles, enquanto conduzem, é manter a atenção na estrada, e ninguém mais pode fazer isso por ele.

O excesso de velocidade é um dos maiores “assassinos” de jovens condutores. Lembre seu filho adolescente de que deverá cumprir o limite de velocidade. Este cuidado serve não apenas para reduzir o risco de um acidente, mas também para reduzir a gravidade de eventuais acidentes. Cumprir os limites e regras de transito ajudará ainda a evitar dispendiosas coimas.

Mais algumas dicas para jovens condutores

Os espelhos laterais e o traseiro mostram o que está acontecendo atrás do veículo. No entanto, ainda deixam áreas onde outros carros, motos e pessoas podem “se esconder”. É uma boa ideia praticar a verificação de pontos cegos com seu filho adolescente, até que o movimento da cabeça sobre o ombro se torne uma segunda natureza. Também é possível minimizar o “tamanho” do ponto cego ajustando os retrovisores de forma correta.

Os adolescentes devem estar cientes dos pontos cegos dos próprios veículos, mas também os de outros veículos. Se eles estiverem conduzindo ao lado direito e um pouco atrás de outro carro, esse outro carro talvez não os veja lá. O seu adolescente deve ter a noção do perigo de ambas as situações.

Embora seja uma coisa óbvia de se fazer, à noite ligue os faróis. Em muitos modelos é necessário acionar manualmente o manípulo para ligar os faróis. A circulação em algumas vias obriga a manter os faróis ligados. Os modelos com sistemas automáticos detetam a baixa luminosidade em túneis e ligam os faróis automaticamente, nas restantes vias, mesmo com sistema automático, é necessário ligar manualmente os faróis.

Cuidados extra

Atenção que algumas medicações também interferem com a habilidade de conduzir

É fácil evitar o assunto de álcool e drogas, mas fechar os olhos não fará com que o problema desapareça. A lei estabelece os limites máximos de álcool na corrente sanguínea dos condutores, inclusive de trotinetes. É do conhecimento público que até pequenas quantidades de álcool na corrente sanguínea afetam a capacidade de conduzir e aumentam o risco de um acidente grave ou fatal. Quanto a outras drogas saiba que são proibidas, não existindo limites como no álcool.

Já agora relembre que conduzir com sono, ou extremamente cansado, pode ser tão perigoso quanto conduzir bêbado? A sonolência prejudica a atenção. Afeta, também, a capacidade de manusear os comandos com a destreza necessária a uma condução eficaz e eficiente. Crucial para uma condução que se pretende sempre segura.

Fotos | Wikimedia Commons, Wikimedia Commons