Os mitos e as lendas do abastecimento de combustível

Ao abastecer combustível em qualquer bomba, há sempre dúvidas que nos assaltam a mente… De certeza que já se colocou questões como as que lhe vamos responder neste texto. Não perca!

A espuma do combustível é cobrado como se fosse liquido?

A espuma que é produzida quando abastecemos e que sucede mais no caso do gasóleo, não é cobrada. Essa espuma surge quando o combustível é misturado com o ar na pistola e é aí que se produz a espuma. Quando o liquido passa pelo medidor volumétrico, não contém nenhuma espécie de borbulhas.

Falso

Se abasteço demasiado cedo entra mais combustível porque a temperatura está mais baixa

Uma diferença de 20 graus na temperatura do ar produz uma variação de volume na casa dos 2,6% na gasolina e de 1,7% no gasóleo. Mas, os depósitos são tão grande que a temperatura permanece constante em longo de todo o dia. Assim, a flutuação é muito reduzida. O que de facto acontece é que no inverno a gasolina está mais fria e entra mais massa de combustível.

É verdade, mas…

É preciso escorrer bem a mangueira, pois o combustível que fica vai ser pago por si

Faz sentido escorrer bem a pistola, sobretudo para não sujar o carro, mas não escorra a mangueira levantando-a. A pistola tem uma válvula anti-retorno que só deixa sair combustível se houver pressão e que impede a entrada do ar. Como resultado, a mangueira está sempre cheia de combustível. Assim que chegamos ao valor registado, a bomba pára e desce a pressão do combustível e, por muito que aperte o gatilho, levante a mangueira ou a sacuda, não vai sair mais combustível.

Falso

Os vapores da gasolina são tóxicos

A verdade é que não é de todo positivo inalar os vapores da gasolina. A parte boa disto é que praticamente todos os postos de combustível contam com um sistema de aspiração de vapores. Assim que retira a mangueira do posto, vai notar um ruído de aspiração. Trata-se de um aspirado que aspira em volta da boca da pistola e reenvia os vapores do combustível de novo para o depósito.

Verdadeiro

Abastecer logo a seguir aos tanques do posto serem abastecidos

Esta é uma meia verdade. É verdade que os depósitos nunca são limpos e que no fundo se vão depositando paulatinamente várias impurezas e que essa capa é removida sempre que entra combustível no tanque. A solução é esperar pelo menos meia hora depois do abastecimento geral para permitir que os resíduos assentem. Ainda assim, a parte técnica oficial não diz nada a respeito disto. Refere apenas que não se pode abastecer o carro enquanto os camiões enchem os tanques, mas é apenas uma medida de segurança. Normalmente se acontecem acidentes é durante esta fase.
Existem uma série de contra medidas em relação ao fenómeno dos rasíduos. Primeiro, a boca de aspiração está alojada no fundo do depósito, a um minímo de 13 cm. Depois entre o depósito e a pistola existem nada mais nada menos do que quatro filtros sucessivos. É lógico: os menos interessados na avaria de uma bomba são os proprietários dos postos de abastecimento, que pode custar até 20 mil euros. O melhor será esperar os já referidos 30 minutos depois do camião abastecer as bombas.

É verdade, mas…

As bombas “low cost” utilizam restos de gasolina de má qualidade

Por um lado, todos os combustível têm origem no mesmo sítio: os depósitos da refinaria. Por outro lado, as “low cost” compram diretamente a gasolina às grande petrolíferas e pela poupança que é o facto de não possuir uma frota de camiões. O que pode ser diferente é o pacote de aditivos, que é uma pequena porção de compostos adicionais que servem para melhorar as caraterísticas do combustível base. Pode haver alguma diferença, mas não é grande… e, de facto, não se “alimentam” de restos.

Falso

Se a pistola está lenta, entra menos combustível do que aquele que marca

É verdade que quanto menos for o caudal, mais tende a aumentar o erro. É precisamente por isso que se fazem dois testes, um em caudal máximo e outro em caudal reduzido. Se abastecermos um pouco acima do caudal mínimo da bomba, cerca de 5 litros por minuto, a margem deverá rondar os 0,5%. Dito isto, é possível que algumas bombas decidam ajustar os caudais baixos para dar a impressão de que entra mais combustível na hora de abastecer.

Falso

As gasolineiras “low cost” sem pessoal são ilegais

É falso. A lei contempla três tipos de posto de abastecimento: com alguém que abastece o seu carro de combustível, “self-service”, um operador faz o pagamento, mas é você que abastece e bombas sem ninguém…. Estes postos são legais, ainda que não suportem exigências adicionais, como a vigilância mediante vários sistemas de vídeo e a incorporação de sistemas automáticos para a extinção de incêndios, entre outras coisas.

Falso

As bombas são obrigadas a ter um abastecedor de ar e água

É verdade, mas é só para aquelas áreas de serviço ou postos de abastecimento com três ou mais produtos diferentes. Estes devem ter ar à pressão e água para encher os limpa pára-brisas. Tudo o resto é uma cortesia da estação de serviço.

É verdade, mas…

É proibido utilizar o telemóvel nas bombas de gasolina

É falso. É proibido abastecer utilizando qualquer fonte potencial de ignição. O telemóvel entra nesta lista que inclui ainda fumar e criar pontos de calor ou faísca, ter o motor ligado, as luzes acesas ou rádio ligado ao smartphone.
Não há casos de incêndios provocados por telemóveis, mas o melhor será não o utilizar enquanto abastece. Faça a chamada depois de abastecer.

Falso