Rotas de mota: conselhos para preparar a sua viagem

Redacción Circula Seguro

7 July, 2021

Fazer a rota entre Coimbra e Gouveia, percorrer a longa N2 ou atravessar o Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros, ou o Parque Natural da Estrela.… Portugal oferece um número infinito de rotas de mota que permitem descobrir a nossa geografia e história de uma perspectiva diferente: a sensação de liberdade e de fusão com a paisagem que oferece uma longa viagem de mota representa um grande incentivo para optar por este tipo de turismo.

Mas, embora sempre aconselhável reservar uma certa margem de improvisação para não perder a capacidade de surpresa, é importante antes seguir uma série de diretrizes para que a aventura decorra sem problemas.

Programe bem a rota. Estabelecer e estudar bem o percurso antes de iniciar a viagem, dividí-la em etapas e calcular as distâncias, tempos e combustível necessário. Será muito útil ter uma ferramenta como um localizador de estações de serviço.

Verifique a parte mecânica, o seu equipamento de segurança e a documentação necessária. Antes de sair, verificar a pressão dos pneus, certificar de que não há fugas e encher o depósito. Tão importante como a mecânica da mota é a sua roupa de segurança: capacete, botas, luvas, colete, calças… Lembre-se que estas prendas de roupa o protegem e podem evitar lesões graves em caso de colisão ou queda. É fundamental que esta roupa seja adequada às condições meteorológicas, usando roupa de verão quando está calor. Leve também a sua roupa impermeável para o caso de uma tempestade. O capacete é obrigatório. Não esqueça de levar a sua documentação pessoal, juntamente com a sua carta de condução e informações do seguro da sua mota. Uma boa opção é o download da app da DGT para poder levar toda esta documentação no nosso telemóvel, que deve estar carregado com bateria suficiente. A propósito, uma pequena caixa com chave de fendas polivalente, fita isolante ou adesiva e um kit de reparação de furos pode poupar muitos problemas.

Limpeza. Antes de iniciar qualquer viagem, certifique-se de que o veículo está limpo e lave bem os elementos necessários à visibilidade, como o ecrã do capacete.

Conforto é segurança. É importante que, especialmente se for uma viagem muito longa, encontre a inclinação certa ao sentar-se, para que as suas costas e pescoço não sofram. Defina uma postura que não seja incómoda e ajuste bem o assento. Tenha em mente que no papel cinco ou seis horas não parecem muitas, mas numa mota a fadiga tem o seu preço. Se não estiver habituado a viagens longas, estabeleça um treinamento nos dias anteriores à viagem de cerca de 45 minutos para se habituar à mota. Lembre-se que, além da roupa de segurança, nas lojas especializadas pode encontrar uma ampla gama de opções que aumentam o seu conforto: viseras, pára-brisas, óculos de sol, assentos mais macios, punhos anti-vibração, coletes para o calor ou frio, etc…

Alimentação. Aqui, não nos referimos às paragens para provar a gastronomia das zonas que visitar, embora não deve esquecer que se vai continuar a conduzir depois de comer, é melhor comer menos. Isso significa que conduzir uma mota é um exercício físico extra através do qual muitos sais minerais são perdidos sob a forma de suor. Portanto, não esqueça de levar uma bebida isotónica e uma barra energética para recarregar a sua energia num momento de fraqueza. Estar bem hidratado é muito importante.

Atenção ao tempo. Dizem que um bom motociclista também deve ser um bom meteorologista. Não apenas deve ter em conta a previsão do tempo para usar roupas de verão e de inverno que isolam e protegem do frio, chuva, vento ou calor, mas também terá de ter em conta a sensação térmica que irá sentir durante a sua viagem.

Conduzir com tranquilidade. Trata-se de desfrutar da rota, não de chegar primeiro. Encontre o seu ritmo e não o force. É recomendável parar para descansar a cada duas horas ou a cada 200 quilómetros, mas lembre-se que assim que sentir o mínimo de cansaço é vital fazer uma pausa e descansar antes de sair novamente.

Por último, recomendamos que se viajar em grupo, mantenha uma comunicação constante com os seus companheiros de “expedição” e se viajar sozinho, informe os seus amigos e familiares da rota que vai fazer para que o possam encontrar facilmente caso necessário. Com todos estes conselhos está pronto para desfrutar das fascinantes sensações de viajar de mota. Boa rota!

--

Uma iniciativa da: