Cuidado com quem se abriga nas rodas do seu carro

A Polícia de Segurança Pública utiliza as redes sociais para alertar os donos de viaturas relativamente às vidas que podem salvar com “um ligeiro toque na roda”. Neste caso, as autoridades avisam que vários animais, com o frio que se costuma fazer sentir nesta época do ano (este ano ainda não foi o caso), tendem a procurar abrigo nas rodas das viaturas.

Assim, a PSP aproveitou o início do período de outono a caminho do inverno, para chamar atenção para os que procuram um lugar mais quente nas “rodas das viaturas, que permanecem mornas após a marcha”. “Com o frio, cuidado com quem se abriga nas rodas do seu carro”, alerta.

“Por vezes basta um ligeiro toque na roda para salvar uma vida. Apelamos à partilha!”, lê-se ainda na publicação.
Esta começa a ser uma altura muito propícia a que situações como as de cima se repitam, sobretudo para quem vive junto a locais com quintais, mesmo que esta não seja uma condição exclusiva.

Assim, antes de iniciar uma viagem nesta altura do ano, pode fazer uma simples verificação que evite um dissabor tremendo, não só pelo animal, mas também pelos danos que poderá causar no motor quando o colocar em funcionamento.

Basta abrir o capô do veículo antes de colocar o motor em funcionamento é a solução ideal, efetuando uma pequena vistoria para averificar se no seu compartimento não se encontra nenhum felino. Geralmente, o barulho e a movimentação da abertura do capô são suficientes para assustar o animal e fazer com que ele saia de dentro daquele local. Caso não consiga, por estar a chover ou por que faz muito frio, proceder à vistoria do motor, pode dar umas quantas pancadas no capô e junto às cavas das rodas, para que o barulho possa alertar os gatos e os afastar do motor ou até do topo do pneu (onde podem também aproveitar para se deitarem). Uma buzinadela pode também ter efeito.
No verão, o problema é contrário: os animais podem esconder-se à sombra do veículo, sobretudo os cães, pelo que é quase obrigatório verificar as redondezas do carro e a área junto às rodas.

Aqui ficam algumas dicas para perceber se existem animais no motor do carro

– Abra o capô do carro e faça uma vistoria: se possível, abra o capot do carro antes de o colocar em funcionamento e faça uma pequena vistoria para averiguar se há animais no motor do carro;
– Bata no capot, de forma a afugentar possíveis “moradores”: se, por algum motivo, não for possível verificar por dentro do capot do carro, por mau tempo ou por outro qualquer motivo, como medida de precaução, dê umas quantas palmadas no capô. O barulho poderá ser fulcral para assustar e expulsar os “moradores”;
– Buzine antes de iniciar a condução: uma “buzinadela” vai afugentar qualquer animal que esteja escondido no compartimento do motor.
– Abra e feche repetidamente o capô: a melhor forma de expulsar um animal deste compartimento é a combinação entre o barulho e a movimentação.
– Analise o painel de instrumentos: fique sempre atento às luzes do painel de instrumentos do seu carro, nomeadamente aos testemunhos do airbag, travões e ABS. Estes sinais podem indicar que algum tubo ou fio foi estragado
– Chame pelo seu animal: se guarda o carro na garagem de sua casa e tem animais domésticos como cães ou gatos que sejam de pequeno porte, então pode chamar por eles, certificando-se que estão em segurança.

Foto: Pixabay