Congestionamentos: as horas perdidas

Redacción Circula Seguro

24 September, 2021

Continuamos a perder muitas horas em congestionamentos de tráfego. Uma conhecida empresa de navegação realizou um estudo com todos os dados registados pelos seus utilizadores em todo o mundo: nada menos que 600 milhões de utilizadores em 416 cidades, de 57 países.

Entre as cinco cidades mais “entupidas”: Bangalore (Índia), Manila (Filipinas) e Bogotá (Colômbia) têm taxas de congestionamento de 71%, 70% e 68%, respetivamente. A cidade da Península Ibérica com mais trânsito em 2020 foi o Porto, superando Lisboa, que em 2019 ocupou pela quarta vez consecutiva esta posição. Os condutores passam 29 minutos no trânsito diariamente, o equivalente a um nível de congestionamento de 24%, o mais elevado da Península Ibéria. Todos aqueles que circulam na cidade do Porto perdem 13 minutos no período da manhã e 15 à tarde. Este estudo, que analisou 416 cidades do mundo em 57 países e 600 milhões de veículos, coloca o Porto na posição 139º e Lisboa na posição 128º da tabela.

Internet das Coisas

A tecnologia da Internet das Coisas (IoT) pode ser de grande ajuda para evitar os congestionamentos. Nomeadamente, quando a conetividade 5G puder ser incorporada nas infraestruturas das cidades e dos veículos, o salto qualitativo será mais que notável: por exemplo, quando alguém está num congestinamento de entrada a uma cidade, os veículos ligados emitem sinaisuns aos outros para que todos aqueles que planeavam escolher essa rota possam encontrar uma alternativa. Não só os veículos poderão “falar” uns com os outros, mas graças à IoT, as cidades falarão connosco: a iluminação pública, uma coluna ou um semáforo poderão transmitir avisos sobre a situação do trânsito.

Padrões de comportamento

Porém, até que esta tecnologia esteja melhor estabelecida, devemos recorrer à analise dos nossos padrões de comportamento para tentar saber que hora do dia é menos provável que ocorra um congestionamento. E isto é precisamente o que a famosa empresa de navegação faz através da análise big data. De acordo com esta análise, em 2020, o dia com maior congestionamento de trânsito foi 31 de janeiro, com 59% de congestionamento na cidade de Lisboa. A média desta cidade é de 24%, apenas um ponto atrás da cidade do Porto com maior congestionamento. Seguem no ranking: Braga (com 15%) e Coimbra e Funchal (com 12%).

Porto

No caso do Porto, o estudo analisa cinco cidades portuguesas, os dados mostram que janeiro é o mês em que a cidade sofre os maiores congestionamentos e abril é a época do ano em que o tráfego apresenta menos problemas. Os dados revelam que a hora ponta da manhã é consideravelmente mais suportável que a da tarde (43% em comparação com 52%). Um condutor desta cidade perde 100 horas por ano nos congestionamentos de trânsito: nada menos que 4 dias e 14 horas.

De modo geral, o bom senso também ajuda a evitar os terríveis congestionamentos, evitar sair nas tardes de sexta-feira (devido ao aumento do tráfego de fim de semana), nas horas centrais de sábado e à tarde e noite de domingo (regresso do fim de semana).

--

Uma iniciativa da: